Geral

Mais de 500 guaranis ñandevas ocupam ponte que liga Japorã a Iguatemi

Apesar de a Justiça Federal ter suspendido, nesta terça-feira (17), a reintegração de posse de Fazenda Chaparral, uma das 14 que incidem sobre a Terra Indígena Yvy Katu, em Japorã, distante 484 quilômetros de Campo Grande, cerca de 500 índios guaranis ñandevas ocuparam nesta quarta-feira (18), a ponte localizada na fronteira com o município de […]

Arquivo Publicado em 18/12/2013, às 21h56

None

Apesar de a Justiça Federal ter suspendido, nesta terça-feira (17), a reintegração de posse de Fazenda Chaparral, uma das 14 que incidem sobre a Terra Indígena Yvy Katu, em Japorã, distante 484 quilômetros de Campo Grande, cerca de 500 índios guaranis ñandevas ocuparam nesta quarta-feira (18), a ponte localizada na fronteira com o município de Iguatemi.

De acordo com a liderança, Leila Guarani, os índios acamparam na ponte desde a madrugada de hoje. “Suspendeu, mas não ficamos contentes, porque a qualquer momento alguma coisa pode acontecer”, afirma.  Os índios dizem que só deixarão o local caso o resultado da ação da Fazenda São Jorge também seja favorável.

O receio é porque a reintegração das fazendas São Jorge (antigo Agrolac), Remanso Guasu e de outras propriedades do local ainda não foram suspensas. “Os fazendeiros falam que são 14 propriedades. Para nós o tekoha Yvy Katu é um só. A gente luta por 100% dele”, afirma.

De acordo com ela, os rituais religiosos também foram mantidos. “Ainda há ameaças e temos de mostrar a arma que Ñaderu Tupã nos deu, que é a reza”, afirma.

A decisão de suspensão da reintegração de posse da Chaparral foi do Tribunal Regional Federal da 3º Região, por meio de seu presidente, o desembargador Newton De Lucca. O despejo dos índios foi requerido pela juíza da 1ª Vara da Justiça Federal de Naviraí e a suspensão foi solicitada pela  Fundação Nacional do Índio (Funai ), na segunda-feira (16).

Jornal Midiamax