Geral

Idoso é acusado de atrair crianças para casa e estuprar menina de oito anos em Camapuã

Neste sábado (13), um idoso de 75 anos foi preso suspeito de molestar uma menina de oito anos, o fato ocorreu na Vila Izolina em Camapuã – distante a 135 km de Campo Grade. Conforme o B.O. (Boletim de Ocorrência) os policiais receberam um comunicado onde uma mãe relatou que seus filhos, uma menina de […]

Arquivo Publicado em 20/07/2013, às 18h07

None

Neste sábado (13), um idoso de 75 anos foi preso suspeito de molestar uma menina de oito anos, o fato ocorreu na Vila Izolina em Camapuã – distante a 135 km de Campo Grade.

Conforme o B.O. (Boletim de Ocorrência) os policiais receberam um comunicado onde uma mãe relatou que seus filhos, uma menina de cinco e uma menina de quatro anos contaram para a família que um “velho” (referindo-se ao vizinho) havia molestado sua prima de 8 anos.

Após deslocarem até o local mencionado os policiais conversaram com a menina supostamente abusada, que espontaneamente narrou o fato aos militares, relatando inclusive detalhes de como ocorreu. A menina ao ser questionada como era a residência onde havia ocorrido a agressão, relatou com precisão as características do local.

A criança contou que eles iam na casa do autor pegar jabuticaba e o idoso davam cordas para as crianças brincarem, fazia bolinhos de chuva e em determinado momento os convidou para conhecer seu quarto.

Dentro do cômodo o autor começou a molestar a criança, colocando a mão dentro de suas roupas e acariciar as partes intimas da menina, mostrando seus preservativos para as crianças, já com o menino o acusado apenas dava os bolos.

Segundo as crianças essa não foi a primeira vez que o fato aconteceu, o caso foi descoberto após a mãe do menino pedir pra ele ir buscar jabuticaba no quintal do acusado e ouvir seu filho responder “eu não vou porque aquele velho é tarado”.

Na residência os policiais comprovaram as características descritas pela menina de oito anos. Com a autorização do acusado ele teve seu depoimento gravado, ele foi encaminhado juntamente com a gravação e fotos do local onde teria acontecido o fato, até a Delegacia de Camapuã, para as providências cabíveis.

Jornal Midiamax