Geral

Hulk marca um, perde pênalti e Zenit apenas empata com o Porto pela Liga dos Campeões

O Zenit entrou em campo nesta quarta-feira pela Liga dos Campeões da Europa para enfrentar o Porto, em reencontro de Hulk com seu ex-clube, e ficou apenas no empate por 1 a 1, no estádio Petrovsky, em São Petesburgo. Há duas semanas, os russos haviam batido os portugueses por 1 a 0, em Portugal. Com […]

Arquivo Publicado em 06/11/2013, às 18h51

None

O Zenit entrou em campo nesta quarta-feira pela Liga dos Campeões da Europa para enfrentar o Porto, em reencontro de Hulk com seu ex-clube, e ficou apenas no empate por 1 a 1, no estádio Petrovsky, em São Petesburgo. Há duas semanas, os russos haviam batido os portugueses por 1 a 0, em Portugal.


Com o resultado, o time da Rússia chega aos cinco pontos no grupo G da competição, permanecendo na segunda colocação da chave, quatro pontos atrás do Atlético de Madri, que ainda joga contra o Austria Vienna nesta quarta-feira. Os portugueses aparecem na terceira colocação, com quatro pontos conquistados.


Mesmo jogando fora de casa, o Porto iniciou melhor a partida, pressionando os donos da casa e chegando ao gol de abertura do marcador aos 23 minutos. O lateral direito Danilo, ex-Santos, conseguiu bom cruzamento para o argentino Lucho González, que cabeceou firme para as redes do goleiro Lodygin.


A resposta dos russos demorou apenas cinco minutos, quando Hulk aproveitou falha generalizada da defesa visitante e tocou para o fundo do gol de Hélton. No lance, o goleiro ex-Vasco da Gama bateu cabeça com os defensores Otamendi e Mangala, que deixaram a bola limpa para o atacante da seleção brasileira empatar a partida.


Ainda antes do intervalo, o Porto, que também contou com os brasileiros Alex Sandro e Fernando, teve grande chance de ficar na frente do marcador novamente, mas Lodygin fez bela defesa, tirando a bola sobre a linha após finalização do meia Josué.


Hulk teve a chance de virar o placar para o Zenit logo aos cinco minutos da segunda etapa. O argentino Otamendi meteu a mão na bola dentro da grande área e o árbitro assinalou a penalidade máxima. Porém, na cobrança, o atacante bateu fraco e Hélton, que já viu o camisa 7 cobrar muitos pênaltis nos tempos que eram companheiros de Porto, fez a defesa.


O meia Arshavin, ex-Arsenal, entrou durante o segundo tempo e o rendimento da equipe russa cresceu, conseguindo criar boas jogadas de ataque e pressionar o Porto em busca do gol da vitória, mas Hélton fez boas defesas e o placar seguiu inalterado até o apito final.

Jornal Midiamax