Geral

Forró domina Confederações, mas é ignorado por Fifa em festa de encerramento

Ritmo musical típico do mês de junho e presença constante em várias das cidades que receberam jogos da Copa das Confederações, o forró foi “excluído” da festa de encerramento que será realizada no estádio do Maracanã, no Rio, no próximo domingo, antes do duelo final Brasil x Espanha. Em evento de despedida que durará 18 […]

Arquivo Publicado em 29/06/2013, às 18h56

None
1191903567.jpg

Ritmo musical típico do mês de junho e presença constante em várias das cidades que receberam jogos da Copa das Confederações, o forró foi “excluído” da festa de encerramento que será realizada no estádio do Maracanã, no Rio, no próximo domingo, antes do duelo final Brasil x Espanha.


Em evento de despedida que durará 18 minutos, a Fifa chamou cantores com pouca afinidade com ritmos de festa junina como mostra a descrição de seu release ao anunciar cada uma das atrações.


Com o tema “Juntos num só ritmo”, o espetáculo contará com Arlindo Cruz, representando o samba, Victor & Leo, representando o sertanejo, Ivete Sangalo, representando o axé, e Jorge Ben Jor, representando a MPB, além da bateria da GRES Acadêmicos do Grande Rio”, diz o comunicado da entidade.


Palco de mais da metade dos jogos do torneio, em um total de 56% deles, as cidades do Nordeste tiveram no forró uma identidade marcante no mês. Nos aeroportos eram distribuídos panfletos com as programações de shows que ocorreriam nas festas juninas.


No último fim de semana, durante a estadia de Uruguai e Taiti em Recife para a partida da terceira rodada do grupo B, o forró também dominou a capital pernambucana. A seleção da Polinésia Francesa, inclusive, chegou a parar durante uma caminhada pela praia para assistir a apresentação de uma banda local.


No hotel que estavam hospedados, a apresentação de bandas do ritmo também era frequente. Na concentração do Taiti, por exemplo, alguns funcionários estavam vestidos com roupas típicas do forró, lembrando o Dia de São João (24 de junho).


Antes do jogo Espanha x Itália, no Castelão, em Fortaleza, havia um palco de forró montado nas redondezas do estádio com a banda Cacimba de Aluá como esquenta para os torcedores que iam para o jogo.


Se ficou de fora do encerramento no Maracanã, o forró e ritmo junino vão estar presentes de outra maneira. Na cidade de Salvador, por exemplo, como aquecimento e possível festa de comemoração do título, somente bandas do gênero vão tocar na programação de show do Pelourinho.


Nomes como Zelito Miranda, Trio de Forró e Chambinho vão ser as estrelas do domingo na capital baiana.

Jornal Midiamax