Geral

Fiems lança Ação em Campo Grande e projeta meta de 7,5 mil vagas

Durante o lançamento do Programa Ação Fiems Campo Grande 2013 na noite desta segunda-feira (18) no Centro de Convenções e Exposições Albano Franco, o presidente da Fiems, Sérgio Longen, projetou como meta para este ano o oferecimento de 7,5 mil vagas em 19 cursos gratuitos de qualificação profissional do Senai e de inclusão digital do […]

Arquivo Publicado em 19/02/2013, às 12h27

None
122140112.jpg

Durante o lançamento do Programa Ação Fiems Campo Grande 2013 na noite desta segunda-feira (18) no Centro de Convenções e Exposições Albano Franco, o presidente da Fiems, Sérgio Longen, projetou como meta para este ano o oferecimento de 7,5 mil vagas em 19 cursos gratuitos de qualificação profissional do Senai e de inclusão digital do Sesi. “Por meio dessa ação, estamos enfrentando o problema da falta de mão de obra qualificada para atender a demanda das indústrias instaladas no município”, discursou.


Para este ano, o Programa ampliou o número de regiões atendidas, bem como a quantidade de vagas oferecidas para a população campo-grandense. “O bom desempenho obtido pelo Ação Fiems Campo Grande nos anos de 2011 e 2012 credencia a um maior investimento do Sistema Indústria para este ano. O saldo positivo pelo Programa demonstra o sucesso dessa iniciativa inovadora e transformadora”, destacou Sérgio Longen.


Ao longo dos últimos dois anos, o Ação Fiems Campo Grande beneficiou mais de 5,2 mil moradores de todas as regiões da cidade com o oferecimento de 20 cursos de qualificação profissional do Senai e de inclusão digital do Sesi. Apenas em 2011 foram 1,7 mil vagas em 8 cursos, das quais 712 foram de 6 cursos do Senai e 1.008 de 2 cursos do Sesi, enquanto em 2012 foram 3.514 vagas em 20 cursos, sendo 2.184 para 18 cursos do Senai e 1.330 para 2 cursos do Sesi. “Neste ano, a meta inicial era destinar mais de 5,6 mil vagas em 19 cursos, o que representaria um aumento de 231% em relação a 2011 e de 62% na comparação com 2012. Com a ampliação para 7,5 mil vagas, o crescimento será de 341,18% na comparação com 2011 e de 114,29% com relação ao ano passado”, calculou.


Para este ano serão oferecidos os cursos de costura industrial, operador de máquinas de corte, mecânico de motores de automóveis, eletricista predial de baixa tensão, aplicador de revestimento cerâmico, encanador, pedreiro, pintor de obras, confeiteiro, padeiro, mecânico de manutenção de motores de motocicletas, instalador de linhas e equipamentos telefônicos, instrumentista industrial, mecânico de manutenção de motores a diesel, montador de móveis, instalador de forro de PVC, carpinteiro, informática básica e informática avançada.


Além disso, a quantidade de bairros atendidos vai aumentar, abrangendo 272 bairros distribuídos pelas regiões noroeste, nordeste, sudoeste e sudeste de Campo Grande, que juntas têm mais de 430 mil moradores. Outra novidade é o oferecimento de atividades esportivas por parte do Sesi, que incluem torneios de futebol de campo, de futsal e de voleibol, bem como a formação de grupos de corrida e de caminhada para os alunos dos cursos do Ação Fiems que estão frequentando as aulas regularmente e para industriários e seus dependentes residentes nos bairros atendidos.


Lideranças


As 14 lideranças comunitárias presentes na cerimônia de lançamento do Ação Fiems Campo Grande também destacaram a importância do Programa para os moradores dos bairros beneficiados. O presidente da Associação de Moradores do Bairro Santa Emília, Julio Cesar Gonçalves, disse que a iniciativa alavancou a busca por melhores empregos e a vida das pessoas. “Os cursos não servem apenas como incentivo, mas também como uma elevação da autoestima”, declarou.


Para o presidente da Associação de Moradores do Bairro Jardim Noroeste, Carlos Henrique Faustino Rosa, o Ação Fiems representa mais emprego, renda e qualificação profissional para a comunidade. “É um diferencial que a população tem recebido, pois valoriza a mão de obra e garante a melhoria da qualidade de vida”, ressaltou. A presidente da Associação de Moradores do Bairro Jardim Imá, Quitéria Siqueira Zaneti, conta que levou os cursos para a comunidade devido a sua experiência de sucesso com o Senai. “Foi por meio do Senai que meu marido conquistou a qualificação e mudou a nossa vida”, falou.


Já presidente da Associação de Moradores do Bairro Coophavila II, Maria Bernadete de Carvalho Gauto, ressalta que o Programa gerou mais qualidade de vida para todos e que a busca por novos cursos tem aumentado constantemente. “Há muitos casos de sucesso de moradores que chegaram desempregados e hoje conquistaram um emprego, garantindo a renda das famílias”, relatou. Também participaram da cerimônia os presidentes das associações de moradores dos bairros Aero Rancho I e III, Jailson Naban Oliveira, da Vila Nhá-Nhá, Saleides Holsback, do Aero Rancho IV, Íris Pires Loureiro, do Jardim Aeroporto, Elvis Rangel, do Nova Campo Grande, Marcos Antonio Pedrosa, da Coophavila II, Maria Bernadete, do Jardim Inápolis, Maria José da Costa Fonseca, e das Moreninhas I e II, Roberto Alcantud.


Formandos


Ainda no âmbito do Programa Ação Fiems Campo Grande, que leva cursos gratuitos de qualificação profissional do Senai e de inclusão digital do Sesi até os bairros da Capital, o presidente Sérgio Longen entregou mais 946 certificados dos cursos gratuitos de informática básica do Sesi e dos cursos gratuitos de costura industrial, instalador de linhas e equipamentos telefônicos, mecânico de automóvel, aplicador de revestimento cerâmico, pedreiro, pintor, encanador, eletricista predial do Senai aos moradores dos bairros Aero Rancho III, Aero Rancho IV, Coophavila II, Jardim Aeroporto, Jardim Inápolis, Moreninhas, Nhá-Nhá, Noroeste, Nova Lima, Nova Bahia, Novo Amazonas, Nova Campo Grande, Vila Popular, Portal Caiobá, Santa Emília, Jardim Imá e Tiradentes.


Segundo Sérgio Longen, o Programa tem contribuído para melhorar a vida dos moradores das comunidades atendidas. “Esperamos que os formandos de hoje sejam agentes multiplicadores das nossas ações, ajudando a trazer mais interessados nos cursos de qualificação profissional do Senai e de inclusão digital do Sesi”, ressaltou. Ele também falou do desempenho das lideranças de bairro na propagação da iniciativa. “Tenho muito o agradecer ao trabalho dos líderes de bairro, pois são eles que disseminam a ação dentro dos bairros e possibilitam que os cursos chegam até às suas regiões”, declarou.


A conclusão do curso de costura industrial é sinônimo de realização de um sonho para a dona de casa Maria Aparecida Rezende, 56 anos, moradora do Bairro Santa Emília. “Desde criança já me interessava pela atividade e com a chegada do curso aproveitei a oportunidade para aprender mais”, afirmou. Para outros formandos, a entrega dos certificados de conclusão dos cursos abre novas portas no mercado de trabalho. Esse é o caso do autônomo Carlos Cesar dos Anjos, 37 anos, concluinte do curso de pedreiro e morador do Bairro Moreninha II. “A área da construção civil está em expansão e esse foi um atrativo para que eu entrasse no curso, pois abre um leque de opções”, disse.


O motorista Sebastião Chaves Herrera, 34 anos, concluinte do curso de mecânica de automóvel realizado no Bairro Jardim Inápolis, quer melhorar sua qualidade de vida e a renda da família. “Vejo como exemplo o instrutor do nosso curso, que além de dar aulas também tem sua própria oficina. Um dia espero ter meu negócio e trabalhar por conta para ganhar mais”, falou. Já a estudante Mariana de Souza, 30 anos, concluinte do curso de informática básica e moradora do Jardim Aeroporto, acredita que a conclusão dessa etapa da sua vida é uma forma de melhoria na qualidade do trabalho e na formação profissional. “Para quem não tinha noções de informática e conquistou a oportunidade de realizar esses cursos é uma satisfação, já que essa é uma exigência essencial para qualquer emprego”, avaliou.

Jornal Midiamax