Geral

Drones atuarão como “espiões invisíveis” em eventos do papa no Rio

As milhares de pessoas que acompanharem as atividades do papa Francisco em Guaratiba, no Rio, nos dias 27 de 28 de julho, já no encerramento da 28ª Jornada Mundial da Juventude, estarão sendo monitoradas por dois drones da Força Aérea Brasileira (FAB), também conhecidos como veículos aéreos não tripulados, ou vants, na sigla em português. […]

Arquivo Publicado em 18/07/2013, às 19h23

None
520112021.jpg

As milhares de pessoas que acompanharem as atividades do papa Francisco em Guaratiba, no Rio, nos dias 27 de 28 de julho, já no encerramento da 28ª Jornada Mundial da Juventude, estarão sendo monitoradas por dois drones da Força Aérea Brasileira (FAB), também conhecidos como veículos aéreos não tripulados, ou vants, na sigla em português.


Apesar de terem 10,5 metros de distância entre as pontas das asas e 6,1 metros de comprimento, a as aeronaves RQ-450, como são oficialmente chamadas pela FAB, dificilmente podem ser vistas por quem está no chão. Pintadas em cores claras para dificultar o reconhecimento, elas ficarão em um espaço conhecido como área de restrição de voo, apenas usado por aeronaves militares e de segurança, onde não passam voos comerciais. Nos eventos no Rio voarão a cerca de dois ou três quilômetros de altura, para não interferir no tráfego aéreo.


Enquanto voam, as aeronaves capturam e transmitem em tempo real as imagens para o Centro de Coordenação de Defesa de Área, instalado no Comando Militar do Leste, também no Rio, desde a Rio+20, em 2012. Neste local estarão militares do Exército e da Força Aérea, além de oficiais da Polícia Militar, para informarem equipes de segurança de situações em que seja necessário algum tipo de intervenção.


O último grande evento em que os vants foram usados foi a abertura da Copa das Confederações, em junho, no estádio Mané Garrincha, em Brasília.


Os vants costumam ser usados nas chamadas missões de reconhecimento, quando é necessário grande tempo de observação, já que eles têm 16 horas permanência de voo. Em maio deste ano, por exemplo, foram usados para uma missão em parceria com a Polícia Federal na fronteira do Brasil com o Paraguai.


A FAB garante que o uso destas aeronaves não tem nenhuma relação direta com as manifestações que se espalharam pelo país a partir de junho deste ano e que os mesmos foram usados já na Rio+20, também na capital fluminense. As primeiras utilizações de vants pela FAB ocorreram em 2010.


As atividades do papa previstas para o bairro de Guaratiba são uma vigília de oração com jovens no dia 27, às 19h30, além da celebração de uma missa no dia seguinte, às 10h. Ambas atividades ocorrerão no Campus Fidei.

Jornal Midiamax