Geral

Cruzeiro pode perder pontos por escalar goleiro sem contrato

Mesmo já sendo o campeão brasileiro, a vida do Cruzeiro segue com algumas dificuldades no torneio nacional. Desta vez o time foi denunciado por relacionar de forma irregular o goleiro Elisson na partida contra o Vasco, no Maracanã, quando o time celeste foi derrotado por 2 a 1. O clube mineiro será julgado na Quarta […]

Arquivo Publicado em 06/12/2013, às 01h51

None

Mesmo já sendo o campeão brasileiro, a vida do Cruzeiro segue com algumas dificuldades no torneio nacional. Desta vez o time foi denunciado por relacionar de forma irregular o goleiro Elisson na partida contra o Vasco, no Maracanã, quando o time celeste foi derrotado por 2 a 1. O clube mineiro será julgado na Quarta Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Na partida, o goleiro Fábio foi poupado e Rafael entrou no lugar. Para o banco, Marcelo Oliveira relacionou Elisson. O time celeste foi enquadrado no artigo 214, “incluir na equipe, ou fazer constar na súmula ou documento equivalente atleta em situação irregular, para participar da partida, prova ou equivalente”. A denúncia aponta que o contrato do jogador não estaria valendo na data do jogo.

Segundo o Cruzeiro, o contrato foi encaminhado para a Federação Mineira de Futebol (FMF) no dia 13 junho. A entidade mineira teria que repassar a CBF. Porém, de acordo com o departamento técnico da FMF, em conversa com o Terra, o erro pode ter sido do sistema eletrônico, pois o clube mineiro levou o aditivo do contrato com alteração na multa contratual, salários do atleta e vencimento do contrato, entretanto, a situação ficou aberta.

Ainda em conversa com a reportagem, o responsável pelo departamento técnico da FMF garantiu que o erro não foi do Cruzeiro, tendo em vista que a agremiação trabalhou dentro dos prazos e de maneira correta. O erro será investigado para saber se o problema aconteceu na Federação Mineira ou na CBF.

Embora seja inocente, o Cruzeiro poderá ser punido. O clube corre o risco de perder três pontos na tabela, algo que não afetaria em nada o título brasileiro, mas pode ter que pagar uma multa de R$ 100 a R$ 100 mil.

Jornal Midiamax