Geral

Criança de 2 anos é usada por mulheres para furtar lojas e supermercado em Três Lagoas

Um caso de aliciamento de menores e furto foi registrado pela Polícia Militar de Três Lagoas na tarde desta quarta-feira (17) em Três Lagoas. Segundo informações policiais, para não levantar suspeitas, as acusadas identificadas como Cláudia Florentino Azevedo,41 anos e Débora Florentino Azevedo,42 anos estariam usando uma criança de dois para praticar delitos de furto […]

Arquivo Publicado em 17/07/2013, às 20h20

None
641034742.jpg

Um caso de aliciamento de menores e furto foi registrado pela Polícia Militar de Três Lagoas na tarde desta quarta-feira (17) em Três Lagoas.


Segundo informações policiais, para não levantar suspeitas, as acusadas identificadas como Cláudia Florentino Azevedo,41 anos e Débora Florentino Azevedo,42 anos estariam usando uma criança de dois para praticar delitos de furto em estabelecimentos comerciais do Município.


A menina é filha de Débora que é ex-presidiária e já cumpriu pena por furto.


A PM constatou durante uma conversa preliminar com as acusadas que elas – autoras – haviam furtado três lojas de roupas na área central da Cidade e posteriormente se deslocaram até um supermercado na Avenida Capitão Olinto Mancini bairro Colinos para praticarem novos delitos com a menor.


Com as suspeitas, os militares encontraram em uma sacola várias peças de roupas e colheres que foram furtadas anteriormente nos estabelecimentos comerciais.


No supermercado, o segurança flagrou o momento em que as mulheres ordenaram para que a menor furtasse produtos como mamadeiras, tinturas para cabelo e café.


Após diligenciarem nos locais visitadas pelas autoras para comunicar o caso às vítimas, a polícia encaminhou as partes envolvidas para a 1º Delegacia de Polícia Civil do Município para as providências de praxe.


As suspeitas possuem passagens policiais por furto. Após uma checagem no nome das acusadas, a polícia confirmou que Débora é foragida da Justiça por quebra de regime.


Após a divulgação das fotos das suspeitas, a polícia acredita que outras vítimas possam registrar furtos em estabelecimentos comerciais de Três Lagoas.


O Conselho Tutelar foi comunicado sobre o ocorrido e enviou uma equipe para a delegacia para acompanhar a criança.

Jornal Midiamax