Geral

Britânico e americano são condenados à morte em Bangladesh

Um tribunal de exceção de Bangladesh condenou neste domingo à revelia e à morte um cidadão britânico e um americano, pelo assassinato de 18 intelectuais em 1971, durante a guerra de independência do país contra o Paquistão. Os condenados são o britânico Chowdhury Mueen-Uddin, que está em Londres, e o americano Ashrafuzzaman Khan, que vive […]

Arquivo Publicado em 03/11/2013, às 14h46

None

Um tribunal de exceção de Bangladesh condenou neste domingo à revelia e à morte um cidadão britânico e um americano, pelo assassinato de 18 intelectuais em 1971, durante a guerra de independência do país contra o Paquistão.


Os condenados são o britânico Chowdhury Mueen-Uddin, que está em Londres, e o americano Ashrafuzzaman Khan, que vive em Nova York. “Eles incentivaram, deram apoio moral e participaram do assassinato de 18 intelectuais” durante a guerra de independência, declarou o juiz Mojibur Rahman Mia, ao anunciar o veredicto.


Ambos foram acusados de fazer parte da milícia islâmica Al Badr, hostil à independência de Bangladesh. As milícias pró-Islamabad são acusadas de terem massacrado dezenas de professores, cineastas, médicos e jornalistas durante o conflito.

Jornal Midiamax