Geral

Barcelona pensa no futuro após saída de Vilanova

O Barcelona ainda lamentava a saída forçada do adoecido técnico Tito Vilanova neste sábado, mas ao mesmo tempo os campeões espanhóis parecem prontos para seguir adiante e indicar um sucessor, concentrando-se nos preparativos para a próxima temporada. No final da sexta-feira, o presidente Sandro Rosell anunciou que Vilanova, que vem lutando com um câncer na […]

Arquivo Publicado em 20/07/2013, às 13h40

None
1544917038.jpg

O Barcelona ainda lamentava a saída forçada do adoecido técnico Tito Vilanova neste sábado, mas ao mesmo tempo os campeões espanhóis parecem prontos para seguir adiante e indicar um sucessor, concentrando-se nos preparativos para a próxima temporada.


No final da sexta-feira, o presidente Sandro Rosell anunciou que Vilanova, que vem lutando com um câncer na garganta há dois anos, precisa de mais tratamento e que isso não lhe permitirá continuar no comando do time.


Um substituto para o treinador de 44 anos, que foi promovido de técnico assistente para suceder Pep Guardiola no final da temporada 2011-12, deve ser anunciado no início da semana que vem, acrescentou Rosell.


Muitos jogadores da escalação principal estavam na coletiva de imprensa de Rosell, incluindo o Jogador do Ano Lionel Messi, e o clube cancelou um amistoso que disputaria com o time polonês Lechia Gdansk neste sábado, suspendendo os treinos até segunda-feira.


“A vida segue adiante”, disse Rosell. “Obviamente, este é um golpe muito duro, mas o Barça sofreu muitos golpes em nossa história e sempre sobrevivemos. Com este não será diferente.”


O jornal barcelonês La Vanguardia relatou que Joan Francesc Ferrer, conhecido como “Rubi”, pode assumir a vaga, enquanto o diário esportivo Sport disse que o ex-técnico do Girona pode ser um substituto temporário.


Ferrer levou o Girona aos playoffs da segunda divisão na temporada passada e foi indicado como assistente de Vilanova para a próxima campanha para ajudar na análise técnica dos rivais do Barça.


Outros nomes cogitados, todos de ex-jogadores do time, foram o dinamarquês Michael Laudrup, do Swansea, o espanhol Luis Enrique, do Celta Vigo, e o holandês Frank de Boer, do Ajax de Amsterdã.


Jupp Heynckes, que deu ao Bayern de Munique uma trinca inédita no Campeonato Alemão, na Copa da Alemanha e na Liga dos Campeões na última temporada, antes de ser substituído por Guardiola, e o argentino Marcelo Bielsa, a cargo do Atlético de Bilbao até o final da temporada passada, também foram mencionados como possíveis candidatos.

Jornal Midiamax