Geral

Australiano julgado por matar mulher reclamava que ela era ruim de cama

Um australiano que está sendo julgado pelo assassinato de sua mulher reclamava que ela era ruim de cama comparada com sua amante, segundo uma testemunha de seu julgamento, informa o jornal britânico Daily Mail. O crime aconteceu em outubro de 2011, na residência do casal em Brinsmead, Austrália. Klaus Andres, 70 anos, disse que a […]

Arquivo Publicado em 04/12/2013, às 15h29

None
1969745661.jpg

Um australiano que está sendo julgado pelo assassinato de sua mulher reclamava que ela era ruim de cama comparada com sua amante, segundo uma testemunha de seu julgamento, informa o jornal britânico Daily Mail.


O crime aconteceu em outubro de 2011, na residência do casal em Brinsmead, Austrália. Klaus Andres, 70 anos, disse que a morte da mulher, a chinesa Li Ping Cao, 42 anos, foi um acidente e que a empurrou no chão da cozinha após ela atacá-lo com um garfo durante uma acalorada discussão. No entanto, ele admitiu no tribunal que dissolveu o corpo da mulher em um latão com 60 litros de ácido.


Nesta semana, John Gunner, marido de uma amiga da amante tailandesa de Andres, disse ao tribunal que conheceu o homem em agosto de 2011. Gunner contou que Andres reclamou da postura sexual da mulher, dizendo que ela era “entediante” e “apenas deitava na cama”, enquanto a amante era calorosa e afetuosa.

Jornal Midiamax