Geral

William e Kate celebram aniversário de casamento sem bebê à vista

O príncipe William e Catherine celebram no domingo o primeiro aniversário de casamento com a popularidade em alta, mas o país continua esperando ansiosamente pela notícia da chegada de um bebê. O casal superou sem tropeços no Reino Unido e no exterior o ano que se passou desde o conto de fadas vivido em 29 […]

Arquivo Publicado em 27/04/2012, às 18h17

None

O príncipe William e Catherine celebram no domingo o primeiro aniversário de casamento com a popularidade em alta, mas o país continua esperando ansiosamente pela notícia da chegada de um bebê.


O casal superou sem tropeços no Reino Unido e no exterior o ano que se passou desde o conto de fadas vivido em 29 de abril de 2011 e, segundo um especialista em temas de realeza, Robert Jobson, “salvou a imagem da monarquia no imaginário popular”.


Mas seus admiradores continuam à espera de um bebê real, que, por ora, parece notícia distante.
O biógrafo Andrew Morton disse há um ano à AFP que, se Kate não engravidasse nos nove meses seguintes, isso desafiaria 200 anos de tradição real.


Mas o segundo na linha de sucessão à Coroa britânica e sua esposa, que casaram depois de oito longos anos de noivado, deixaram claro desde o princípio que não estão sujeitos a nenhum calendário oficial.


“William disse que fará as coisas no seu ritmo, mas estou certo que Kate, com 30 anos, quer montar uma família assim que possível”, afirmou Jobson.


A imprensa britânica, que não para de especular a respeito, não perdeu a chance de publicar uma foto de William com um bebê nos braços num jantar beneficente, e descreve o terno sorriso com que Kate observa a cena.


O casal, que teve um ano agitado, celebrará o aniversário em particular, segundo o palácio.


Desde o casamento, os agora Duques de Cambridge realizaram uma bem sucedida viagem pelo Canadá e Califórnia, se reuniram com o presidente dos Estados Unidos Barack Obama e sua esposa Michelle, e arrastaram multidões em cada uma de suas aparições.


Apesar de não serem excessivamente carismáticos, William e, principalmente, Catherine ocupam regularmente as primeiras páginas da imprensa.


“Os dois são bonitos e, além disso, tem o fator Diana”, assinala Robert Johnson, resumindo o pensamento da maioria dos jornalistas.


Catherine, inclusive, junto com sua irmã Pippa, entrou para a prestigiosa lista das 100 personalidades mais influentes da revista americana Time.


A ex-plebeia de sorriso aberto não é ainda, no entanto, um ícone da moda, já que seu estilo elegante é muito clássico e divide os especialistas. Mas as roupas prêt-à-porter que compra se esgotam de imediato.


A família real, que aprendeu a lição com a tragédia de Diana, a acolheu de braços abertos. Catherine apareceu em duas ocasiões em atos da rainha Elizabeth II.


Em 12 meses, no entanto, o casal passou menos tempo junto do que gostaria, principalmente devido à missão de quase sete semanas que William realizou em fevereiro e março passados nas ilhas Malvinas, como piloto de helicópteros de busca e resgate.


Kate aproveitou para cumprir com seus primeiros compromissos solo, antes de assumir com seu marido os atos pelo 60º aniversário de ascensão ao trono de Elizabeth II, que os levará de novo a viajar, dessa vez por Cingapura, Malásia, Tuvalu e as ilhas Salomão.


O casal deixará em 2013 a casa de Gales onde levam uma vida normal perto da base aérea onde William trabalha, para instalar-se num grande apartamento no palácio de Kensington, no centro de Londres, o que deverá colocá-los ainda mais sob os holofotes.


Os críticos os consideram “insossos” se comparados com o irmão mais novo de William, Harry, que esbanja simpatia e espontaneidade, como demonstrou em sua recente viagem ao Caribe e ao Brasil.


“Eles não querem nenhum tropeço e são muito prudentes, até demais”, explica Jobson. “Sabem que o futuro da monarquia repousa sobre seus ombros”.

Jornal Midiamax