Geral

Três envolvidos em degolamento de mulheres serão julgados na próxima sexta

Os três homens denunciados pelo envolvimento no duplo assassinato de Claudia Araujo Mugnaini, 29, e da estudante de direito Regina Bueno França, de 40 anos, na noite do dia 30 de novembro, serão levados a júri popular no próximo dia 21 de setembro, às 8h, em Campo Grande. As mulheres foram encontradas na manhã de […]

Arquivo Publicado em 17/09/2012, às 19h51

None

Os três homens denunciados pelo envolvimento no duplo assassinato de Claudia Araujo Mugnaini, 29, e da estudante de direito Regina Bueno França, de 40 anos, na noite do dia 30 de novembro, serão levados a júri popular no próximo dia 21 de setembro, às 8h, em Campo Grande. As mulheres foram encontradas na manhã de 1º de dezembro na casa de Claudia com sinais de degolamento.

Eder Rampagne Castedo, o Corumbá, Christian Rampagne Castedo e Weber de Souza Barreto foram denunciados por homicídio qualificado. A investigação, que ficou a cargo da 6ª DP, concluiu em inquérito que Eder foi o mandante do crime, inclusive enquanto estava preso; Weber levou Christian até a casa de Claudia, para cometer o duplo homicídio.

Weber descreveu durante depoimento que pegou Cristian no bairro Aero Rancho, o levou, e com uma arma e faca rendeu as duas na casa. “Entrei na hora que ele falou para entrar e levar um fio de extensão que estava no meu carro, só fiquei no portão e depois vi ele saindo cheio de sangue”.

Ele também afirma que escutou um som parecido com um desentupimento de fossa, nenhuma das vítimas teria gritado. Weber acredita que o crucial para Christian ter matado as duas foi porque, Regina o teria chamado de “badidinho de m….”.

Os irmãos Eder e Christian estão presos no presídio de segurança máxima Hanry Amorim Costa (Dourados) e Weber está no Instituto Penal de Campo Grande.

Os acusados respondem por duplo homicídio triplamente qualificado por motivo torpe por meio de meios cruéis sem chance de defesa as vítima. A pena pode variar de 12 a 30 anos de prisão.

Jornal Midiamax