Geral

Simpatizantes de Khadafi atacam base adversária onde ex-líder foi morto

Simpatizantes do ex-presidente da Líbia Muammar Khadafi, morto no ano passado, atacaram hoje (23) uma base adversária em Bani Walid, região que era fiel ao ex-líder. No local, Khadafi foi capturado e morto em outubro de 2011. Os ataques ocorrem no momento em que o governo de transição, que comanda o país, sofre pressões. Ontem […]

Arquivo Publicado em 23/01/2012, às 15h08

None

Simpatizantes do ex-presidente da Líbia Muammar Khadafi, morto no ano passado, atacaram hoje (23) uma base adversária em Bani Walid, região que era fiel ao ex-líder. No local, Khadafi foi capturado e morto em outubro de 2011.


Os ataques ocorrem no momento em que o governo de transição, que comanda o país, sofre pressões. Ontem (22) o presidente do Conselho Nacional de Transição da Líbia (CNT), Moustapha Abdeljalil, disse que o fim do órgão pode levar à guerra civil. “Não nos vamos demitir porque isso provocaria uma guerra civil”, disse ele.


Em declarações feitas à emissora de televisão árabe Al Jazira, o vice-presidente do CNT, Abdel Hafiz Ghoga, anunciou a demissão do cargo, na sequência de protestos populares contra si. “Não quero influenciar o CNT e, no interesse da nação, demito-me”, disse Ghoga.


Ghoga, que é também porta-voz do CNT, tem sido um alvo dos manifestantes, que o acusam de ser oportunista por ter feito parte do regime de Khadafi e de ter passado depois para o lado dos rebeldes.


Na semana passada, o vice-presidente chegou a ser agredido por manifestantes durante uma visita à Universidade de Ghar Yunes, em Benghazi (no Leste da Síria).

Jornal Midiamax