Geral

Santos ignora ‘não’ por Robinho, mas aborta anúncio em festa

O Santos diz que manterá negociações com o Milan para contratar Robinho mesmo após a rejeição de proposta de 5 milhões de euros (cerca de R$ 13,5 milhões), valor divulgado pelo jornal La Gazzeta Dello Sport. O clube, no entanto, descarta o anúncio do ídolo como parte da festa pelos dez anos do título brasileiro […]

Arquivo Publicado em 17/12/2012, às 01h44

None

O Santos diz que manterá negociações com o Milan para contratar Robinho mesmo após a rejeição de proposta de 5 milhões de euros (cerca de R$ 13,5 milhões), valor divulgado pelo jornal La Gazzeta Dello Sport. O clube, no entanto, descarta o anúncio do ídolo como parte da festa pelos dez anos do título brasileiro de 2002, que será comemorada neste sábado, e vê dificuldades na evolução das tratativas.

“Fizemos uma proposta, mas o Milan não teve interesse. O Santos mantém as negociações e as conversas. Dependerá do Milan, claro”, afirmou Odílio Rodrigues, vice-presidente santista.

“É uma negociação difícil. Em nenhum momento, não sei de onde saiu essa história, tentamos associar a contratação a data. Temos nos empenhado reconhecendo o grande talento que é o Robinho, um ídolo, mas o Santos tem sido razoável. É um sonho possível, mas difícil”, explicou.

A festa no sábado acontecerá em um bar em Santos e contará com as presenças de Robert e Alberto, ex-jogadores da época. O sonho, anunciado por torcedores em redes sociais, seria o anúncio da contratação do ex-camisa 7.

Na busca de contratar Robinho, o Santos encontra resistência do Milan, que só aceita liberá-lo por 10 milhões de euros (cerca de R$ 27 milhões), verba superior a arrecadada com a venda do meia Paulo Henrique Ganso ao São Paulo, em setembro.

O retorno do atacante é visto como prioritário pelos dirigentes, que, pressionados, esperam dar uma resposta aos torcedores e ao técnico Muricy Ramalho, que reclamam da falta de importantes contratações para a próxima temporada. Na última terça, a torcida santista, em outra festa pelos dez anos do título nacional, voltou a ecoar gritos pelo retorno do atacante.

No último jogo do ano, contra o Palmeiras, uma das organizadas exigiu a contratação do jogador “custe o que custar”. Neymar também já fez lobby favorável pela contratação do ídolo. O Santos, até então, só acertou com o zagueiro Neto, do Guarani.

Jornal Midiamax