Geral

Reinaldo diz que eleição consolida PSDB como a segunda força política em MS

O deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB) destacou os números positivos do partido nas eleições municipais e a participação independente na disputa pela Prefeitura de Campo Grande. Para ele, os tucanos se consolidaram como a segunda força política em Mato Grosso do Sul. O balanço geral das eleições municipais em todo o Estado aponta que o PSDB elegeu 12 […]

Arquivo Publicado em 01/11/2012, às 11h07

None
1308834149.jpg

O deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB) destacou os números positivos do partido nas eleições municipais e a participação independente na disputa pela Prefeitura de Campo Grande. Para ele, os tucanos se consolidaram como a segunda força política em Mato Grosso do Sul.


O balanço geral das eleições municipais em todo o Estado aponta que o PSDB elegeu 12 prefeitos, 13 vice-prefeitos e 99 vereadores. Ele, no entanto, avalia que ainda não é o momento para falar sobre as eleições de 2014.


“Mesmo com esse salto que o partido deu, em termos de fortalecimento e espaço, ainda é cedo para falar em 2014. Contudo, de uma coisa os eleitores que apostaram no ‘novo tempo’ que sugerimos nesta campanha, pode ter certeza, nosso partido vai dar continuidade ao projeto de crescimento e será muito importante nos próximos processos”, disse.


Reinaldo relembrou os anos em que o partido esteve atrelado ao PMDB e a forma como há quase dois anos o projeto de um vôo solo começou a se fortalecer. “Estávamos sufocados, sem espaço e sem voz fazendo parte de um grupo que há muito tempo vinha centralizando as discussões e as ações”, lembrou.


Campanha


Para Reinaldo, os mais de cento e treze mil votos que recebeu no primeiro turno, provaram o descontentamento da população com o modelo centralizador adotado pelos principais líderes do PMDB. “Quando começamos a apresentar as falhas e o desperdício do dinheiro público, obtivemos respaldo da população e as denúncias começaram a chegar sem parar”.


O entendimento de que mostrar as falhas e apresentar possíveis soluções, de acordo com o tucano, deu oportunidade à população de discutir a cidade. “Nossa campanha foi sem ofensas, sem enganação, sem promessas vazias, apenas falando a verdade e ouvindo antes de propor qualquer coisa”, assegurou.


Obtendo 25,9% da preferência do eleitorado campo-grandense, ficando a apenas 2,09 pontos percentuais atrás do candidato governista, o grupo decidiu apoiar no segundo turno o candidato do PP, Alcides Bernal.


(Com assessoria)

Jornal Midiamax