Geral

Professor da UFGD lança livro sobre a crítica machadiana

Paulo Bungart Neto, professor de literatura da FACALE/UFGD (Faculdade de Comunicação, Artes e Letras da Universidade Federal da Grande Dourados), lançou recentemente, pela Editora UFMS (Campo Grande), o livro “A flor amarela, solitária e mórbida da introspecção: A obra crítica de Augusto Meyer sobre Machado de Assis”. Oriundo de sua dissertação de mestrado, defendida em […]

Arquivo Publicado em 26/07/2012, às 15h34

None
1983878678.jpg

Paulo Bungart Neto, professor de literatura da FACALE/UFGD (Faculdade de Comunicação, Artes e Letras da Universidade Federal da Grande Dourados), lançou recentemente, pela Editora UFMS (Campo Grande), o livro “A flor amarela, solitária e mórbida da introspecção: A obra crítica de Augusto Meyer sobre Machado de Assis”.


Oriundo de sua dissertação de mestrado, defendida em 2002 na UNESP de Assis-SP, e que obteve, em 2008, o prêmio ANPOLL de melhor dissertação da área de Letras no Brasil do ano de 2007, o livro traça um amplo painel da crítica sobre Machado de Assis, desde o século XIX até a contemporaneidade, com destaque para a abordagem psicológica do poeta e crítico gaúcho Augusto Meyer.


Este é o quarto livro publicado pelo professor (os dois primeiros são de poesia e o terceiro, “Estudos culturais e contemporaneidade”, organizado em parceria com Alexandra Pinheiro, pela Ed. UFGD, 2012).


Atualmente Paulo Bungart Neto leciona Teoria Literária e Literatura Brasileira no curso de Letras da FACALE, onde coordena e orienta pesquisas acerca das memórias de escritores sul-mato-grossenses, na graduação e no mestrado. O livro “A flor amarela…” pode ser encontrado nas principais livrarias e sebos de Dourados ou através do email [email protected]

Jornal Midiamax