Geral

Principais catástrofes naturais registradas em 2012

Principais catástrofes naturais registradas em 2012:. TERREMOTOS. – 6 de fevereiro.- Um terremoto de 6,7 graus na escala Richter nas proximidades da ilha de Negros, nas Filipinas, causa 69 mortes e deixa 90 casas soterradas. – 20-29 de maio.- Dois terremotos de 5,9 e 5,8 graus deixam 26 mortos na região de Emilia-Romagna, no norte […]

Arquivo Publicado em 22/12/2012, às 00h20

None

Principais catástrofes naturais registradas em 2012:.

TERREMOTOS.

– 6 de fevereiro.- Um terremoto de 6,7 graus na escala Richter nas proximidades da ilha de Negros, nas Filipinas, causa 69 mortes e deixa 90 casas soterradas.

– 20-29 de maio.- Dois terremotos de 5,9 e 5,8 graus deixam 26 mortos na região de Emilia-Romagna, no norte da Itália. O primeiro terremoto causou sete mortes, deixou mais de seis mil pessoas desabrigadas e provocou graves danos, enquanto o segundo deixou 19 mortos, 350 feridos e mais de 20 mil desabrigados.

– 11 de junho.- Cerca de 100 pessoas morreram em uma aldeia de Valgan, no Afeganistão, após o registro de dois terremotos de 5,7 e 5,4 graus Richter.

– 11 de agosto.- Dois terremotos de 6,2 e 6 graus deixam 306 mortos, mais de três mil feridos e 300 mil desabrigados na província iraniana do Azerbaijão Oriental.

– 7 de setembro.- Um terremoto de 5,7 graus nas províncias chinesas de Yunnan e Guizhou causou a morte de 81 pessoas e deixou outras 820 feridas.

– 7 de novembro.- Um movimento sísmico de 7,2 graus na escala Richter na Guatemala, com epicentro no departamento sulista de Retalhuleu, resultou na morte de 44 pessoas, além de ter deixado três milhões de desabrigados.

ONDAS DE FRIO.

– Janeiro-Fevereiro.- Duas ondas consecutivas de frio polar procedentes da Sibéria e da Ásia Central, com temperaturas de até 39,4 graus abaixo de zero, causam 769 mortes na Europa. A Rússia foi o país mais afetado, com 215 mortes, seguide da Ucrânia (135), Romênia (86) e Polônia (72).

O frio também provocou a morte de 57 pessoas na Itália, 15 na França, sete na Alemanha e três no Reino Unido, enquanto na Hungria faleceram 24 pessoas, 23 na Bulgária e Lituânia, 21 na República Tcheca, 20 na Sérvia e 17 na Bósnia.

ONDAS DE CALOR.

– 5-6 de junho.- Uma onda de calor no estado indiano de Bengala provocou a morte de pelo menos 45 pessoas.

– 1-9 de julho.- 46 pessoas morreram por causa do calor nos Estados Unidos, com temperaturas superiores aos 40 graus.

– 16-22 de julho.- Uma onda de calor no Japão causa a morte de 13 pessoas e deixa outras 5,5 mil hospitalizadas.

INUNDAÇÕES.

– 24-27 de junho.- Os deslizamentos de terra provocados pelas fortes chuvas de monção em Bangladesh causam a morte de 94 pessoas.

– 29 de junho-2 de julho.- Chuvas de monção no estado indiano de Asma causam a morte de 77 pessoas e afetam mais de dois milhões de pessoas.

– 7-9 de julho.- As chuvas torrenciais no litoral russo do Mar Negro causam 170 mortes e afetam 35 mil pessoas.

– 21-26 de julho.- Após o registro das piores inundações nos últimos 60 anos, que afetaram 1,9 milhões de pessoas, o governo local de Pequim confirmou 77 mortes.

– 23-29 de julho.- As fortes chuvas na Coreia do Norte deixam 169 mortos, 144 feridos, 400 desaparecidos e 212 mil pessoas desabrigadas.

– 5 de agosto.- Chuvas de monção no estado indiano de Uttarakhand causam 31 mortes, 40 desaparecidos e dois mil desabrigados.

– 7-12 de agosto.- As inundações registradas em Manila e em outras 15 províncias deixam 85 mortos e afetam três milhões de pessoas nas Filipinas.

– Setembro-Outubro.- Chuvas de monção no Paquistão afetam mais de 4,9 milhões de pessoas, matando 450 e deixando outras 654 feridas.

Setembro-Outubro.- Inundações no Níger causam a morte de 148 pessoas e deixam 134 mil desabrigados.

FURACÕES, TUFÕES E CICLONES.

– Janeiro.- A passagem da tempestade tropical “Dando” e do ciclone “Funso”, que afetaram 117 mil pessoas em Moçambique, causaram 40 mortes.

– 5-11 de agosto.- A tempestade tropical “Ernesto”, que se transformou em furacão de categoria 1, deixou 12 mortos no sul do México, além de 10 mil casas danificadas e 500 mil pessoas sem eletricidade.

– 23-31 de agosto.- A tempestade tropical “Isaac”, transformada em furacão de categoria 1, causou 36 mortes e deixou três pessoas desaparecidas após castigar Porto Rico, República Dominicana, Haiti, Cuba e Estados Unidos.

– 31 de julho-10 de agosto.- A tempestade tropical “Saola”, transformada em tufão, causou a morte de 50 pessoas e deixou mais seis desaparecidos nas Filipinas e em Taiwan, antes de afetar a China, onde causou, junto aos tufões “Damrey” e “Haikui”, 51 mortes e deixou 21 desaparecidos.

– 26 de agosto-4 de setembro.- O tufão “Bolaven” causou 66 mortes e 57 desaparecidos em sua passagem por Japão, Coreia do Norte e Coreia do Sul.

– 24-31 de outubro.- O furacão “Sandy”, de categoria 2, deixou cerca de 200 mortos após sua passagem por Jamaica, Haiti, República Dominicana, Cuba, Bahamas, Estados Unidos e Canadá.

Os países com o maior número de vítimas registradas foram os EUA (entre 125 e 150 mortos), Haiti (54 mortos e 21 desaparecidos) e Cuba (11 mortos).

“Sandy” causou danos superiores aos US$ 50 bilhões somente nos EUA e, além disso, deixou mais de meio milhão de pessoas desabrigadas nos países pelos quais passou. Os estados de Nova York e Nova Jersey foram declarados zonas catastróficas.

24-31 de outubro.- A passagem da tempestade tropical “San Tinh” pelas Filipinas e Vietnã matou 34, deixou outros dez desaparecidos e afetou mais de 100 mil pessoas.

Jornal Midiamax