Geral

Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais é executado em Alcinópolis

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Alcinópolis, Ronaldo de Mattos Barboza, de 34 anos, foi executado a tiros no final da manhã desta terça-feira (18). O crime aconteceu na sede do sindicato, localizado na avenida Virgílio José Carneiro, 1315, no centro de Alcinópolis. As primeiras informações dão conta de que um homem identificado […]

Arquivo Publicado em 18/12/2012, às 19h55

None
1207987653.jpg

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Alcinópolis, Ronaldo de Mattos Barboza, de 34 anos, foi executado a tiros no final da manhã desta terça-feira (18).



O crime aconteceu na sede do sindicato, localizado na avenida Virgílio José Carneiro, 1315, no centro de Alcinópolis.



As primeiras informações dão conta de que um homem identificado como Wilson disparou três vezes contra o presidente, um dos tiros atingiu a cabeça, na região do ouvido.



Há suspeita de que o crime tenha sido passional. O corpo de Barboza foi encaminhado ao IML (Instituto Médico Legal) de Coxim, depois será levado para Rio Verde, onde será velado e enterrado.



O presidente colecionava várias passagens pela polícia. Em abril de 2011 foi preso com um rifle de calibre 22 na BR-359, em Alcinópolis. A arma e 50 pacotes de cigarros contrabandeados eram transportados num VW Gol, placas HRY-4864, ocupado por ele.



Um ano depois, em abril de 2012, Barboza foi preso em flagrante pela Polícia Militar, por dirigir um Fiat Pálio, placas HTV-9359, embriagado pela rua Pio Martins de Almeida, em Alcinópolis.



No mês seguinte, em maio de 2012, o presidente atropelou Valdito Joaquim da Silva, de 49 anos, no quilometro 210 da BR-359, em Coxim. A vítima teve o corpo dilacerado e Barboza fugiu, sem prestar socorro. O mesmo Fiat Pálio foi abandonado na zona rural de Coxim, no dia seguinte ao atropelamento.


Jornal Midiamax