Geral

Prefeito e vice de Costa Rica têm mandato cassado e ficam inelegíveis por 8 anos

O prefeito em exercício de Costa Rica, Jesus Queiroz Baird (PMDB) e seu vice, Luiz Bocalan, foram cassados nesta quarta-feira (19) pelo juiz Valter Arthur Alge Neto, na ação de número 29646/2012. De acordo com informações da Globo Costa Rica, eles ficam também inelegíveis por oito anos, além de terem que pagar uma multa de […]

Arquivo Publicado em 19/12/2012, às 21h41

None
1267881450.jpg

O prefeito em exercício de Costa Rica, Jesus Queiroz Baird (PMDB) e seu vice, Luiz Bocalan, foram cassados nesta quarta-feira (19) pelo juiz Valter Arthur Alge Neto, na ação de número 29646/2012.


De acordo com informações da Globo Costa Rica, eles ficam também inelegíveis por oito anos, além de terem que pagar uma multa de cerca de R$ 50 mil e mais R$ 53 mil por divulgação de pesquisa eleitoral não registrada.


O MPE (Ministério Público Eleitoral) solicitou a cassação do registro da candidatura do prefeito de Costa Rica por compra de votos.


O promotor Eleitoral pediu também que Baird devolvesse todo o dinheiro gasto ilegalmente.
A ação relata que entre 2010 a 2012 o orçamento da Secretaria de Promoção Social no município saltou de R$ 700 mil para R$ 1,3 milhão. A promotoria ainda atesta que, por conta das doações, os eleitores seriam diretamente influenciados na disputa.


Ainda conforme o processo, em defesa, o prefeito não negou que houve a distribuição dos materiais, no entanto, assegura que todo o procedimento “foi feito dentro da lei”.


(Colaborou Elton Rodrigues Oliveira)


(Com informações do site Costa Rica em Foco).

Jornal Midiamax