Geral

Planejamento quer encerrar negociação com grevistas até segunda-feira

O Ministério do Planejamento quer concluir acordos salariais com servidores públicos em greve até segunda-feira (27). A assessoria de Comunicação informa que a intenção é encerrar reuniões com sindicatos para que o Ministério possa redigir proposta de lei orçamentária anual, a ser encaminhada ao Congresso Nacional até sexta-feira (31). Até agora 2 entidades aceitaram acordo. […]

Arquivo Publicado em 24/08/2012, às 16h11

None

O Ministério do Planejamento quer concluir acordos salariais com servidores públicos em greve até segunda-feira (27). A assessoria de Comunicação informa que a intenção é encerrar reuniões com sindicatos para que o Ministério possa redigir proposta de lei orçamentária anual, a ser encaminhada ao Congresso Nacional até sexta-feira (31).

Até agora 2 entidades aceitaram acordo. A Federação dos Sindicatos dos Trabalhadores das Universidades Públicas Brasileiras (Fasubra) – representante dos técnicos administrativos – concordou com aumento de 15,8% parcelado até 2015. A Federação de Sindicatos de Professores de Instituições de Ensino Superior (Proifes) – que representa professores – aceitou reajuste de 25% a 40% para os docentes.

Nas duas últimas semanas, dirigentes da Secretaria de Relações do Trabalho do Planejamento participaram de mais de 60 reuniões com categorias em greve, ou que ameaçam paralisação. Desde 6 de março, quando começou a campanha salarial, foram realizados mais de 180 encontros. Apesar disso, não foi possível chegar a um denominador comum com os servidores.

O Planejamento admite que pode não ser possível cumprir a meta de alcançar acordos até segunda-feira, mas destaca que quem não aderir à proposta do governo em tempo hábil pode ficar sem reajuste. Hoje (24), servidores da Agência Brasileira de Inteligência (Abin) se reuniram com o secretário de Relações do Trabalho, Sérgio Mendonça.

Eles receberam proposta de reajuste de 15,8% em três anos, a mesma feita à maior parte das categorias. Recebe também os servidores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Jornal Midiamax