Geral

Para Luxemburgo, Corinthians ‘não é o principal’ favorito à Libertadores 2013

Em entrevista ao site da Conmebol, o técnico do Grêmio, Vanderlei Luxemburgo, descartou colocar o Corinthians, campeão da Copa Libertadores da América de 2012, como o principal favorito ao título da competição em 2013. Para ele, os times brasileiros não podem se basear na boa fase econômica para acreditar em favoritismo, uma vez que equipes […]

Arquivo Publicado em 25/12/2012, às 00h15

None

Em entrevista ao site da Conmebol, o técnico do Grêmio, Vanderlei Luxemburgo, descartou colocar o Corinthians, campeão da Copa Libertadores da América de 2012, como o principal favorito ao título da competição em 2013. Para ele, os times brasileiros não podem se basear na boa fase econômica para acreditar em favoritismo, uma vez que equipes tradicionais também estarão na briga pelo título sul-americano.



“(O Corinthians) é um dos candidatos, mas não o principal”, disse Luxemburgo ao site da entidade máxima do futebol sul-americano. “Há equipes como Boca (Juniors), Peñarol, Nacional, Vélez (Sarsfield), Universidad de Chile, que foram protagonistas nos últimos tempos. Repito: os brasileiros estão muito fortes, mas na Libertadores, sobram surpresas”, declarou também.



Em suas declarações, o técnico gremista descartou uma hegemonia brasileira na Libertadores, ainda que o País tenha conquistado os três últimos títulos da competição (Internacional em 2010, Santos em 2011 e Corinthians em 2012).



“Se é verdade que o poder econômicos dos clubes brasileiros é muito importante, no campo são 11 contra 11. Se os jogos fossem vencidos pelo preços dos jogadores, não valeria a pena jogar. Mas hoje, qualquer um pode vencer. Além disso, há equipes de muita tradição na Libertadores, que sempre dão trabalho”, disse.



O Grêmio estreará na Libertadores de 2013 ainda na primeira fase, a chamada pré-Libertadores, em confronto eliminatório com a LDU de Quito. Para o técnico do Grêmio, o duelo entre dois times campeões expõe o alto nível técnico da competições – segundo ele, o mais elevado dos últimos 20 anos.



“Creio que será a mais complicada dos últimos 20 anos, porque não há nenhum rival fácil. Nenhum dos rivais é fácil. Uma clara mostra disso é que enfrentaremos na primeira fase um campeão do torneio, como a LDU. Temos que passar de qualquer maneira, porque somos uma grande equipe, mas sabemos que, para seguir na competição, devemos jogar nosso melhor futebol”, disse Luxemburgo.


Jornal Midiamax