Geral

Para deputados, candidatura de Zeca sepulta chances de recuo do PT na Capital

Entusiasmada com o anúncio da candidatura do ex-governador Zeca do PT a vereador, a bancada petista na Assembleia Legislativa ressaltou que a iniciativa sepulta de vez qualquer possibilidade de o partido abrir mão do projeto de candidatura própria para apoiar o deputado estadual Alcides Bernal (PP) na corrida pela sucessão da Prefeitura de Campo Grande. […]

Arquivo Publicado em 17/04/2012, às 17h06

None

Entusiasmada com o anúncio da candidatura do ex-governador Zeca do PT a vereador, a bancada petista na Assembleia Legislativa ressaltou que a iniciativa sepulta de vez qualquer possibilidade de o partido abrir mão do projeto de candidatura própria para apoiar o deputado estadual Alcides Bernal (PP) na corrida pela sucessão da Prefeitura de Campo Grande.


“Além de turbinar a pré-candidatura do deputado federal Vander Loubet a prefeito, a decisão do Zeca elimina qualquer possibilidade de recuo do PT na Capital”, destacou o deputado estadual Paulo Duarte (PT). Da mesma forma, analisou Cabo Almi (PT). “O anúncio do Zeca consolida de vez o a candidatura do Vander”, engrossou.


Além de fortalecer o projeto de candidatura própria do PT, o deputado estadual Pedro Kemp (PT) destacou que a decisão do ex-governador “vai trazer empolgação à campanha eleitoral”. “O Zeca tem a política no sangue e mobiliza a militância com o seu discurso”, disse. “Ele ficar sem mandato é uma injustiça”, completou.


Prova de humildade


Os parlamentares ainda elogiaram a atitude do ex-governador. “É um gesto de humildade”, comentou Cabo Almi. “A vitória do Zeca trará grande impacto na Câmara Municipal. Se ele seguir o espírito combativo de deputado estadual, que o levou ao governo poderá chegar à prefeitura”, acrescentou.


Indagado se a candidatura a vereador não poderá ser classificada por alguns como um rebaixamento, Kemp afastou a possibilidade. “Pelo contrário, é um demérito do ex-governador, que emprestará seu prestígio em favor do projeto partidário”, opinou.

Jornal Midiamax