Geral

Papa cria estrutura nos EUA para acolher anglicanos

O papa Bento XVI criou uma estrutura ad-hoc nos Estados Unidos para acolher os anglicanos “episcopais” que estão em desacordo com as posições julgadas “liberais” de sua igreja, como fez na Inglaterra e no País de Gales.A Congregação Vaticana para a Doutrina da Fé instituiu no domingo um “ordinariato”, que é o equivalente a uma […]

Arquivo Publicado em 02/01/2012, às 18h18

None

O papa Bento XVI criou uma estrutura ad-hoc nos Estados Unidos para acolher os anglicanos “episcopais” que estão em desacordo com as posições julgadas “liberais” de sua igreja, como fez na Inglaterra e no País de Gales.

A Congregação Vaticana para a Doutrina da Fé instituiu no domingo um “ordinariato”, que é o equivalente a uma diocese, mas que se aplica a todo o território dos Estados Unidos.

O ex-bispo episcopal Jeffrey Steenson Neil, 59 anos, casado e com três filhos, que se juntou à Igreja católica em 2009, foi nomeado pelo papa à frente deste “ordinariato”.

A igreja episcopal é o ramo oficial americano da igreja Anglicana nos Estados Unidos.
Com sede em Houston, o novo “ordinariato” será chamado de “A cadeira de São Pedro”.

Deve, inicialmente, permitir que uma centena de pastores, alguns casados, e cerca de dois mil fiéis americanos se convertam para o catolicismo, de acordo com estimativas da igreja católica. Um número modesto em comparação aos 2,3 milhões de membros da igreja episcopal nos EUA.

No final de 2009, o papa emitiu uma “Constituição Apostólica” (lei), “Anglicanorum coetibus”, permitindo que os fiéis, padres e bispos anglicanos ingressem na Igreja Católica. Um “ordinariato” similar, criado na Inglaterra e no País de Gales, já atraiu mais de mil seguidores e 60 sacerdotes.

Profundamente afetado pela descristianização do Ocidente, a igreja anglicana está dividida há anos: os “liberais” defendem posições liberais sobre o aborto e a contracepção, defensores da ordenação ao sacerdócio e ao episcopado de mulheres e homossexuais, já os conservadores acreditam que essas posições desacreditam sua igreja.

Jornal Midiamax