Geral

Neste feriado, Ciptran intensifica fiscalização na Capital

A Companhia Independente de Policiamento de Trânsito (Ciptran) em parceria com a Polícia Militar intensifica a fiscalização no trânsito da Capital. A “Operação Proclamação da República” iniciou quarta-feira (14) à noite e termina na manhã desta segunda-feira (19). A Operação acontece em diversos locais da cidade com prioridade para os pontos de grande fluxo de […]

Arquivo Publicado em 18/11/2012, às 20h18

None

A Companhia Independente de Policiamento de Trânsito (Ciptran) em parceria com a Polícia Militar intensifica a fiscalização no trânsito da Capital. A “Operação Proclamação da República” iniciou quarta-feira (14) à noite e termina na manhã desta segunda-feira (19).

A Operação acontece em diversos locais da cidade com prioridade para os pontos de grande fluxo de veículos e aglomeração de pessoas. A fiscalização tem como objetivo garantir a segurança da população, agilizar os atendimentos de trânsito e principalmente coibir as infrações decorrentes da Lei Seca. “Trabalharemos de forma intensa e rigorosa principalmente em relação a supervisão do cumprimento da Lei Seca, e a questão do condutor não habilitado”, explica o comandante da Companhia, tenente-coronel Alírio Vilassanti.

Cerca de 40 policias trabalharão diariamente para garantir a segurança dos usuários da vias, com o intuito de agilizar o atendimento de acidentes e coibir as infrações de trânsito. “Esperamos que os condutores se conscientizem quanto às regras de trânsito, principalmente em relação ao cumprimento da Lei Seca”, informa o coronel.

O comandante ressalta que no último dia do feriado é o mais critico. “A volta do feriado é quando acontecem mais acidentes, então oriento aos condutores a redobrarem a atenção e a paciência. Somente desta forma podemos evitar tragédias no trânsito”, orienta Villasanti.

A Polícia de Trânsito também irá fiscalizar o uso adequado dos dispositivos de segurança como cinto e o capacete, além de ficar atentos para o limite de velocidade e outras infrações. “Se os condutores não respeitarem as leis de trânsito serão punidos rigorosamente”, intensifica o coronel.

Jornal Midiamax