Geral

Morre primeira vítima da gripe A em Ponta Porã

A assentada Ana Aparecida Goldoni de Castro, 44 anos, que esteve internada desde o último dia 16 no Hospital Regional de Ponta Porã morreu na noite de quinta-feira (19), com a gripe A (H1N1), mas o fato só foi divulgado agora. A assentada Ana Aparecida Goldoni de Castro, 44 anos, moradora no lote 72 da […]

Arquivo Publicado em 24/07/2012, às 14h56

None
1505394037.bmp

A assentada Ana Aparecida Goldoni de Castro, 44 anos, que esteve internada desde o último dia 16 no Hospital Regional de Ponta Porã morreu na noite de quinta-feira (19), com a gripe A (H1N1), mas o fato só foi divulgado agora.


A assentada Ana Aparecida Goldoni de Castro, 44 anos, moradora no lote 72 da comunidade Tacuru – Grupo da CUT – Assentamento Itamarati I, foi internada no dia 16 no Hospital Regional de Ponta Porã com suspeitas de pneumonia. Depois de medicada a paciente teve uma melhora acentuada e poderia receber alta já no dia 18. Familiares acreditam que a paciente tenha sido contaminada com o vírus influenza (H1N1) no próprio hospital.


Segundo os familiares, a saúde de Ana Aparecida teria piorado no dia 18. A família solicitou um exame para confirmar a suspeita de contaminação com o vírus influenza (H1N1). Como o Hospital Regional de Ponta Porã não dispunha desse tipo de exame com resultado imediato, familiares mandaram fazer o exame em outro laboratório com recursos próprios. Os resultados do exame teriam confirmado tratar-se de gripe A.


Ainda de acordo com as declarações dos familiares, até a descoberta da contaminação, Ana Aparecida estava internada junto com outros pacientes em uma enfermaria. Depois que resultado do exame confirmou se tratar da gripe A, a paciente foi transferida para um quarto isolado.


Na quinta-feira (19), já com a saúde bastante debilitada, Ana Aparecida seria transferida para Dourados. Ainda houve uma tentativa de intubação para o prosseguimento da viagem, porém Ana Aparecida não suportou e veio a falecer mesmo antes de ser transferida.


Vacinação


O controle da Influenza no Assentamento Itamarati acontece todas as quartas-feiras, e foi direcionada primeiramente aos grupos considerados de maior vulnerabilidade: idosos, crianças, trabalhadores da área saúde, gestantes. Já a partir desta semana, a vacina estará disponível para toda a população de assentados.


A principal intervenção preventiva em saúde pública é a vacinação, que contribui para prevenção da gripe, além de apresentar impacto de redução das internações hospitalares, mortalidade evitável e gastos com medicamentos para tratamento de infecções secundárias.


Sintomas e cuidados


A gripe se caracteriza pelo surgimento simultâneo de febre e tosse ou dor de garganta, somados a dor de cabeça, dor muscular ou nas articulações.


Lavar as mãos várias vezes ao dia, usar lenço descartável ao tossir e espirrar, evitar aglomerações e ambientes fechados são algumas das formas de evitar a transmissão da doença.

Jornal Midiamax