Geral

Idosa escuta briga e encontra inquilino espancado ao sair de casa

>“Eu escutei barulho de briga e pedi pelo amor de Deus para não matarem o meu inquilino. Depois fui ao portão e já o encontrei caído, com sangue espalhado pela calçada”, afirma Luzia de Carvalho, 69 anos.

Arquivo Publicado em 03/03/2012, às 15h00

None
307379554.jpg

>“Eu escutei barulho de briga e pedi pelo amor de Deus para não matarem o meu inquilino. Depois fui ao portão e já o encontrei caído, com sangue espalhado pela calçada”, afirma Luzia de Carvalho, 69 anos.

Ao chegar a sua residência, na manhã deste sábado (3), o pintor Leônidas Sodré dos Santos, 39 anos, foi surpreendido por dois homens, que o abordaram e o espancaram com o seu próprio capacete. Com muitos hematomas pelo corpo, inchaço nos olhos e desmaiado, ele foi encaminhado para a Santa Casa.

“Eu escutei barulho de briga e pedi pelo amor de Deus para não matarem o meu inquilino. Depois fui ao portão e já o encontrei caído, com sangue espalhado pela calçada”, afirma Luzia de Carvalho, 69 anos. Ela acionou a polícia e também a Samu (Serviço de Atendimento Médico de Urgência).

Em depoimento aos homens do 9° BPM (Batalhão da Polícia Militar), vizinhos disseram ter visto dois rapazes o aguardando em um comércio na esquina da casa de Leônidas, na Rua Etelvina do Nascimento, bairro Mata do Jacinto.

Leônidas conduzia uma motocicleta CG Honda, de cor azul e placa HRX 7538. Os militares realizam neste momento diligências pelo bairro, com o intuito de encontrar os autores do crime.

Jornal Midiamax