Geral

Futebol ruim apresentado por Santos e Botafogo em empate na Vila “entristece” o torcedor Pelé

Santos e Botafogo não fizeram jus à história daquele que já foi um dos maiores clássicos do futebol brasileiro. Os dois times “maltrataram” a bola nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, empataram sem gols e fizeram sofrer até o Rei do Futebol. Pelé esteve no estádio para torcer pela equipe santista e não gostou nada do […]

Arquivo Publicado em 19/07/2012, às 00h57

None

Santos e Botafogo não fizeram jus à história daquele que já foi um dos maiores clássicos do futebol brasileiro. Os dois times “maltrataram” a bola nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, empataram sem gols e fizeram sofrer até o Rei do Futebol. Pelé esteve no estádio para torcer pela equipe santista e não gostou nada do que viu. “Estou sofrendo, o jogo está ruim”, dizia Pelé durante o segundo tempo.


Além de não contar com Neymar, Ganso e Rafael, que defendem a seleção brasileira olímpica, o Santos perdeu o zagueiro Edu Dracena com apenas dez minutos de jogo. O capitão santista foi aproveitar um lançamento dentro da área adversária, voltou a sentir uma lesão muscular na coxa e teve que deixar o campo para a entrada de Bruno Rodrigo.


Na próxima rodada, o Santos enfrenta o Vasco, no sábado, às 18h30 (de Brasília), em São Januário. Já o Botafogo enfrentará o Grêmio no próximo domingo, às 18h30 (de Brasília), no Engenhão.


Apesar de atuar em casa, o técnico Muricy Ramalho priorizou uma postura defensiva de sua equipe e apostava nos contra-ataques para abrir o marcador contra o Botafogo. Já o time carioca jogava mais em velocidade, ameaça os santistas com cruzamentos na área, mas não conseguia definir a gol.


Na primeira finalização contra o gol de Aranha, Fellype Gabriel chutou forte da entrada da área e acertou o travessão. No entanto, o Santos acordou no final do primeiro tempo. Miralles e Bruno Rodrigo ficaram na frente de Jéferson dentro da área, mas o goleiro fez duas boas defesas.


No segundo tempo, os dois times diminuíram o ritmo em busca do gol e foram vaiados pela torcida. Enquanto o Botafogo continua apostando nas jogadas de linha de fundo do lateral esquerdo Márcio Azevedo, o Santos tenta acertar um contra-ataque.


A única vez que a bola balançou as redes foi com Miralles, que finalizou a gol com o “jogo parado” após o árbitro marcar impedimento. No final da partida, o meia Cidinho protagonizou a jogada que resumiu o retrato do jogo: o atleta, livre de marcação, demorou para finalizar e perdeu a bola para o marcador, recebendo mais vaias da torcida.


Jornal Midiamax