Geral

Fase de Marquinhos faz Julio Cesar lamentar menos a lesão de Chicão

A defesa do Corinthians estará desfalcada de um dos líderes do elenco, mas terá a maior revelação do clube na temporada em seu lugar neste domingo, contra a Ponte Preta. A ausência de Chicão, vetado por causa de uma lesão no músculo adutor da coxa esquerda, só não é mais lamentada porque o jovem Marquinhos, […]

Arquivo Publicado em 21/04/2012, às 15h34

None

A defesa do Corinthians estará desfalcada de um dos líderes do elenco, mas terá a maior revelação do clube na temporada em seu lugar neste domingo, contra a Ponte Preta. A ausência de Chicão, vetado por causa de uma lesão no músculo adutor da coxa esquerda, só não é mais lamentada porque o jovem Marquinhos, de 17 anos, sempre deu conta do recado quando foi exigido.


“São pouquíssimos os jogadores que, com 17 anos, conseguem entrar em uma equipe como o Corinthians e jogar com a personalidade que ele tem”, elogia o goleiro Julio Cesar, cria da base alvinegra, que demorou alguns anos para ter e agarrar sua oportunidade.


A defesa do Corinthians estará desfalcada de um dos líderes do elenco, mas terá a maior revelação do clube na temporada em seu lugar neste domingo, contra a Ponte Preta. A ausência de Chicão, vetado por causa de uma lesão no músculo adutor da coxa esquerda, só não é mais lamentada porque o jovem Marquinhos, de 17 anos, sempre deu conta do recado quando foi exigido.


“São pouquíssimos os jogadores que, com 17 anos, conseguem entrar em uma equipe como o Corinthians e jogar com a personalidade que ele tem”, elogia o goleiro Julio Cesar, cria da base alvinegra, que demorou alguns anos para ter e agarrar sua oportunidade.


“Dá para enumerar no futebol brasileiro os meninos que entram e mantêm uma sequência e um padrão de jogo como o Marquinhos. É um jogador fantástico, tem velocidade, bate bem na bola. Me sinto confortável com ele, com Chicão, Leandro Castán e qualquer um”, acrescentou o arqueiro.


Campeão da Copa São Paulo Júnior nesta temporada, Marquinhos só vai atingir a maioridade no dia 14 de maio. Antes disso, receberá a responsabilidade de ser inscrito na Copa Libertadores da América na vaga que pertencia ao agora lesionado Wallace. Foram as contusões dos colegas, por sinal, que deram ao garoto a chance de mostrar seu futebol repetidas vezes e ganhar a confiança de Tite – Paulo André, que operou o joelho, também está sob cuidados médicos.


“Aconteceram algumas fatalidades. Tínhamos quatro zagueiros inscritos na Libertadores (Chicão, Castán, Paulo André e Wallace) e houve um momento em que corremos o risco de ficar só com um, porque estava todo mundo lesionado. Ninguém esperava”, lembra Julio Cesar, mais tranquilo por ver em Marquinhos até um candidato a líder.


“Em termos de qualidade não muda nada. O Chicão é muito mais experiente, não podemos negar, é líder, tem comando, mas o Marquinhos não joga calado. Ele tem personalidade e gosta de conversar bastante também”.

Jornal Midiamax