Geral

Estudante de Porto Murtinho participa de etapa nacional do programa ‘Ídolos’

Estudante do 3° do ensino médio de uma escola pública de Porto Murtinho, na fronteira com o Paraguai, a campograndense Vanessa Ayala não esconde a emoção e a expectativa de ser a próxima representante de Mato Grosso do Sul na próxima etapa, a nacional, do “Ídolos”, o programa da Rede Record que anualmente revela talentos […]

Arquivo Publicado em 03/09/2012, às 12h05

None
827135840.jpg

Estudante do 3° do ensino médio de uma escola pública de Porto Murtinho, na fronteira com o Paraguai, a campograndense Vanessa Ayala não esconde a emoção e a expectativa de ser a próxima representante de Mato Grosso do Sul na próxima etapa, a nacional, do “Ídolos”, o programa da Rede Record que anualmente revela talentos da música de todo o País. Apesar de muito jovem – tem 17 anos -, ela não permite que a expectativa interfira na sua serenidade e na firmeza com que pretende encarar a rigorosa concorrência com intérpretes de alto nível, boa parte já com atividade profissional nos palcos.

Vanessa nasceu em Campo Grande, mas mora em terras murtinhenses, às margens do Rio Paraguai, onde vivem dois de seus mais empolgados fãs e incentivadores, o pai Ivo Olmedo e Doraci, a atual companheira. Com a mesma garra e a mesma segurança que ostentou para vencer quatro etapas classificatórias em Goiânia, encantando os jurados, ela confia nas suas possibilidades e está pronta para assimilar qualquer resultado.
AOS 12 ANOS
Descobrir que era afinada e poderia fazer da música uma opção de vida foi algo que aconteceu quando tinha 12 anos. Daí em diante, da casa dos pais e amigos, começou a se apresentar em festas e abriu os primeiros caminhos. Já fez alguns shows em Campo Grande e outros municípios, inclusive no Paraguay. O sonho de gravar o primeiro CD “pra valer” está muito pertoi de ser realizado, acredita. Já deu o primeiro passo com um disco demonstrativo, intitulado “Ingênua Paixão” e reunindo cinco canções autorais.
Compositora de mão cheia, está ciente que o sucesso fácil pode ser uma armadilha, sobretudo para quem não cultiva a capacidade de criar. “Adoro compor, é um prazer que faz parte do meu dia-a-dia”, conta. Além de escrever suas próprias canções e possuir uma voz doce e vigorosa, de afinação singular, Vanessa também fez aulas de violão e define: para percorrer os caminhos complexos da arte musical quer ser uma artista completa. No circuito do sertanejo, é fã de Paula Fernandes e gosta de ouvir, entre outros, Victor & Léo, Zezé di Camargo & Luciano, Michel Teló e os demais intérpretes sulmatogrossenses que estão acontecendo no Brasil.
Para quem já conferiu seu talento – e não são poucos – o caminhar desta fronteiriça está fadado ao sucesso. Um sucesso que, para ela, não é mais importante que preservar amigos, conservar a humildade e ser generosa com as pessoas e o mundo. Em busca de seus sonhos – um deles o de formar-se em Engenharia -, reafirma que quer, sim, viver de música, mas sem deslumbramento. Este ano, o programa “Ídolos” será transmitido pela Record a partir do dia 4 de setembro, às 21 horas.
Jornal Midiamax