Geral

Em quatro dias, terceiro cachorro leva espetadas após atacar porco-espinho em MS

Mais um cachorro ficou ferido após atacar um porco-espinho. Desta vez foi um cão da raça Dobermann, atingido por mais de mil espinhos na manhã desta quinta-feira (23) em Dourados. Foi o terceiro ataque desde segunda-feira (20) no estado. Segundo a médica veterinária que atendeu o animal, Fabiana Rangel, o aumento de queimadas nas matas […]

Arquivo Publicado em 23/08/2012, às 20h25

None
2050424663.jpg

Mais um cachorro ficou ferido após atacar um porco-espinho. Desta vez foi um cão da raça Dobermann, atingido por mais de mil espinhos na manhã desta quinta-feira (23) em Dourados. Foi o terceiro ataque desde segunda-feira (20) no estado. Segundo a médica veterinária que atendeu o animal, Fabiana Rangel, o aumento de queimadas nas matas pode influenciar no aumento dos ataques, já que os animais silvestres procuram abrigo longe do fogo e acabam invadindo áreas urbanas.

O dono do animal, Euflázio Bonfim, disse que sua mulher encontrou o animal ferido ao sair de casa pela manhã. “Ela me chamou para ver, quando eu vi, quase caí de costas”, conta Bonfim.

Segundo ele, o animal foi levado para um hospital veterinário de uma universidade particular da cidade. Uma equipe de veterinários levou cerca de 1h30 para retirar cerca de mil espinhos que atingiram o rosto do cão. Segundo a médica veterinária, eles podem causar infecções na pele dos animais.

“Esses espinhos têm que ser retirados atentamente. O risco maior é de uma infecção. Após a retirada, o animal tem que ser tratado com antibióticos para evitar inflamações”, afirma Fabiana.

Jornal Midiamax