Geral

Em campanha para prévias, Serra faz evento com militantes do PV

Evento anunciado como ato do deputado Walter Feldman (PSDB-SP) em apoio à candidatura do ex-governador José Serra nas prévias do PSDB foi dominado por militantes do PV. O encontro era direcionado a militantes tucanos, os únicos aptos a votar nas prévias do partido, mas apoiadores dos vereadores Ricardo Teixeira e Gilberto Natalini, que deixaram o […]

Arquivo Publicado em 09/03/2012, às 01h29

None

Evento anunciado como ato do deputado Walter Feldman (PSDB-SP) em apoio à candidatura do ex-governador José Serra nas prévias do PSDB foi dominado por militantes do PV.


O encontro era direcionado a militantes tucanos, os únicos aptos a votar nas prévias do partido, mas apoiadores dos vereadores Ricardo Teixeira e Gilberto Natalini, que deixaram o PSDB no ano passado e foram para o PV, eram maioria no espaço.


O próprio Feldman, ao fazer uso da palavra, disse que a intenção inicial era direcionar o ato a dirigente e militantes tucanos, “mas, sinceramente, perdemos o controle”.


Só Teixeira levou dois ônibus de apoiadores. Todos vestidos com camisas verdes, cor do PV.


“Esse não é um evento partidário. É um evento de amigos do Serra”, resumiu Natalini.


O prefeito Gilberto Kassab (PSD), aliado de Serra, trabalha para que o PV faça uma aliança formal com o PSDB nas eleições municipais de São Paulo.


Os dois vereadores que participaram do evento foram levados por Kassab para o PV. A proximidade do prefeito com os verdes é tanta que, entre os nomes que indicou para vice na chapa de Serra, está o de seu secretário de Meio Ambiente, Eduardo Jorge (PV-SP).


Na próxima segunda-feira dirigentes do PV farão uma reunião para discutir a aliança com Serra. “O alinhamento do PV com o PSDB em São Paulo é muito maior que com o PT. Portanto, vemos essa aliança como natural. Mas o partido não deve decidir isso agora”, disse Teixeira.


Durante seu discurso no evento, Serra disse que “se Deus quiser”, firmará acordo com o PV. “Ninguém governa sozinho. Vamos ter um governo de conjunto”, disse o tucano.


Jornal Midiamax