Geral

Dos quatro candidato a prefeito de Dourados, Murilo tem maior rejeição

O prefeito Murilo Zautih (PSB) e a radialista Keliana Fernandes (PSC) aparecem com pequena diferença no quesito rejeição. De acordo com a pesquisa do DATAmax, 19,2% dos entrevistados desaprovam a reeleição de Murilo, enquanto 18,8% dizem que não votariam em Keliana. Candidato a prefeito pelo PSOL, Zé Roberto figura em terceiro lugar com 11% de […]

Arquivo Publicado em 28/08/2012, às 17h14

None
851260333.jpg

O prefeito Murilo Zautih (PSB) e a radialista Keliana Fernandes (PSC) aparecem com pequena diferença no quesito rejeição. De acordo com a pesquisa do DATAmax, 19,2% dos entrevistados desaprovam a reeleição de Murilo, enquanto 18,8% dizem que não votariam em Keliana.


Candidato a prefeito pelo PSOL, Zé Roberto figura em terceiro lugar com 11% de reprovação. Dos quatro candidatos, o que ficou com índice mais baixo de rejeição foi Doutor Delane do PSDC, com 6,9%.


Ainda de acordo com a pesquisa, 5,4% dos entrevistados reprovam todos os candidatos e 31% não rejeitam nenhum. Indecisos alcançou percentual de 7,7% dos eleitores ouvidos pelo instituto entre 11 a 14 de agosto.


O DATAmax ouviu 480 douradenses e a pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS) dia 22 de agosto com o número MS 00106/2012. A margem de erro do levantamento é 4,5% e o grau de confiança é de 95%.


Detalhes


Keliana teve rejeição de 19,7% entre os homens,enquanto 21,4% das mulheres negam apoio a Murilo. Entre os eleitores de 35 a 44 anos, 27,6% rejeitam o candidato à reeleição, 39,3% dos eleitores de 45 a 55 anos não rejeitam nenhum candidato e 6,9% dos douradenses de 25 a 34 anos não souberam dizer quem desaprovam.


Quando o assunto é a situação econômica, Keliana tem maior rejeição com aqueles que ganham de 10 a 20 salários mínimos, enquanto Murilo é mais reprovado pelos mais humildes, recebendo 22,4% de reprovação daqueles que recebem menos de um salário mínimo. Aqueles que não rejeitam nenhum e recebem de 5 a 10 salários mínimos alcançou percentual de 23,4%.


Murilo aparece com reprovação maior entre os mais pobres: 33,3% dos entrevistados da classe E se negam a votar no prefeito; 31,8% da classe A rejeitam Keliana e 7,4% da classe C não aprovam Doutor Delane.


Quanto à religião, 50% dos protestantes reprovam Murilo e 42,9% dos espíritas afirmaram que não votariam em Keliana. Praticamente empatados entre os católicos, Murilo e Keliana, receberam 18,9% e 18,2% de rejeição, respectivamente. Um percentual de 30,7% dos evangélicos não rejeitam nenhum e 19,4% dos eleitores sem religião não reprovam nenhum dos candidatos.

Jornal Midiamax