Geral

DOF divulga balanço e comemora queda nas apreensões em decorrência de ação conjunta

Departamento de Operações de Fronteira (DOF) registrou no mês de setembro de 2012, um dos menores índices de apreensões de maconha, cocaína e pasta base segundo levantamento divulgado nesta sexta-feira (5) pela Secretaria de Estado Justiça e Segurança Pública (Sejusp). Os números mostram o reflexo das ações do DOF que foram desenvolvidas neste período em […]

Arquivo Publicado em 05/10/2012, às 20h52

None
1907042369.bmp

Departamento de Operações de Fronteira (DOF) registrou no mês de setembro de 2012, um dos menores índices de apreensões de maconha, cocaína e pasta base segundo levantamento divulgado nesta sexta-feira (5) pela Secretaria de Estado Justiça e Segurança Pública (Sejusp). Os números mostram o reflexo das ações do DOF que foram desenvolvidas neste período em conjunto com a Operação Ágata 5.



As estatísticas revelam que no mês de setembro foram apreendidos 719,739 kg de maconha, 1 kg de cocaína e 2,055 kg de pasta base. Apreensão de haxixe somou 2,809 kg, o que representa 1 kg a mais que no mês anterior quando o departamento contabilizou a apreensão de 1,8 kg da droga.



Os números das ações se mantêm positivos quando analisadas as pessoas apreendidas por tráfico de drogas que chegou a 23. O levantamento aponta ainda o cumprimento de oito mandados de prisão e 17 pessoas foram detidas e conduzidas a Delegacia de Polícia. Um total de 45 pessoas. No mês de setembro foram apreendidos cinco veículos que faziam o transporte de drogas.



A Operação Ágata 5 é desenvolvida pelo Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira (GGI-Fron), e conta com a participação das polícias Civil, Militar, Federal, Rodoviária Federal, Departamento de Operações de Fronteira, Força Nacional, Exército, Marinha, polícia nacional do Paraguai e órgãos policiais da Bolívia, para coibir a criminalidade nos 1.530 km de faixa de fronteira, distribuídos em 51 municípios de Mato Grosso do Sul.



De acordo com o comandante do DOF, coronel Edilson Osnei Nazareth Duarte, os números positivos só foram possíveis devido ao esforço e a parceria do governo do Estado e do Ministério da Defesa que intensificaram o policiamento. O coronel lembra que a redução de alguns índices alcançaram os resultados esperados. “Este resultado já era esperado já que as nossas ações são desenvolvidas através de um serviço de planejamento prévio de inteligência, que acontece antes da execução de cada uma das ações realizadas em conjunto”, pontuou o comandante do Departamento de Operações de Fronteira ao ressaltar que as estradas vicinais que dão acesso ao Paraguai e a Bolívia são os principais focos para realização das fiscalizações por serem as principais fontes de entrada da droga no Estado.



“As ações desenvolvidas pelo DOF, que tem atuado com objetivo de diminuir ainda mais as atitudes criminosas e combater os crimes típicos de fronteiras como descaminho, tráfico de drogas, furto, roubo e contrabando de cargas e veículos, ganharam força com o incremento do efetivo. Com isso pudemos intensificar as fiscalizações”, completou Duarte.



O resultado das principais atividades desenvolvidas pelo Departamento de Operações de Fronteira durante os meses de janeiro a setembro deste ano mostrou que 92.650 pessoas foram abordadas 49.245 foram vistoriados. Somente no mês de setembro foi contabilizado pelo Departamento a apreensão de 28.753 pacotes de cigarros apreendidos, 88 pneus e cinco armas de fogo, além de 42 munições de diversos calibres. No mesmo período ainda foram recuperados cinco veículos produto de furto ou roubo e com sinal de identificador adulterado.


Jornal Midiamax