Geral

Diretor do HU declara que só se pronuncia sobre morte do bebê após laudo oficial

O parecer deve ser emitido entre 15 e 30 dias e até lá, HU não tem informações sobre o caso

Arquivo Publicado em 21/04/2012, às 13h06

None

O parecer deve ser emitido entre 15 e 30 dias e até lá, HU não tem informações sobre o caso

O diretor clínico do HU (Hospital Universitário) de Dourados, médico anestesista Antônio de Lima Idalgo, informou que só vai emitir qualquer informação sobre o caso da morte do bebê durante o parto, ocorrida no último dia 17, após parecer oficial da direção do Hospital. A informação é de que o laudo deverá ser emito entre 15 e 30 dias.

Idalgo deixou claro que já tem conhecimento do caso, mas precisa, antes de tudo, conversar com a equipe médica e realizar a avaliação dos prontuários, para saber se houve de fato imperícia no atendimento. A assessoria de imprensa do HU informou que quando o serviço de Ginecologia e Obstetrícia foi repassado pelo MPE (Ministério Público Estadual), o hospital não estava preparado para atender a demanda e que ainda está fazendo investimentos e se adaptando gradativamente.

O Conselho Municipal de Saúde declarou que vai tomar as medidas necessárias para que a concessão não seja renovada em favor da instituição, devido ao alto índice de reclamações nos atendimentos realizados.

Jornal Midiamax