Geral

Denúncia de Douradina foi a mais grave recebida pela OAB-MS nas eleições

O presidente da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Mato Grosso do Sul), Leonardo Avelino Duarte, informou que já recebeu e fez o encaminhamento da denúncia sobre as eleições em Douradina – distante a 194 km de Campo Grande. De acordo com o advogado, se for constatada a fraude, outra eleição poderá ser realizada […]

Arquivo Publicado em 09/10/2012, às 20h12

None

O presidente da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Mato Grosso do Sul), Leonardo Avelino Duarte, informou que já recebeu e fez o encaminhamento da denúncia sobre as eleições em Douradina – distante a 194 km de Campo Grande. De acordo com o advogado, se for constatada a fraude, outra eleição poderá ser realizada na cidade.

Mais de 50 eleitores de Douradina denunciaram irregularidade nas urnas durante votação no domingo (7). Segundo eles, ao digitar os dois números dos candidatos a prefeito e os cinco para vereador, as fotos não estavam aparecendo e os mesários informavam que eles estariam digitando os números errados e invertendo a ordem, votando apenas na legenda, motivo pelo qual as fotos não estavam aparecendo. Indignados, eles montaram um documento, encaminhado pela eleitora Jovenilda Felix à OAB, pedindo providências sobre o caso.

“Essa foi a denúncia mais grave que nós recebemos. O documento vem com o nome, endereço e telefone das pessoas que se sentiram prejudicadas. Fizemos o encaminhamento à Justiça Eleitoral e ao Ministério Público Eleitoral. Agora vamos acompanhar toda a investigação sobre o caso”, declarou o presidente da OAB-MS.

De acordo com Leonardo, o Ministério Público Eleitoral e o próprio TRE devem ouvir as pessoas que fizeram a denúncia e determinar uma sindicância. Caso seja constatada fraude uma nova eleição pode ser realizada; se for confirmada a participação do candidato vencedor ele pode ser impugnado e responder pelo crime na Justiça.

Jornal Midiamax