Geral

Campanha contra a paralisia infantil quer imunizar 9,2 mil crianças em Corumbá

Corumbá quer imunizar 9.260 crianças com até cinco anos de idade contra a paralisia infantil. A Campanha Nacional de Vacinação será aberta oficialmente no sábado, 16 de junho, e no Dia D, a Secretaria de Saúde do Município vai disponibilizar 15 postos de vacinação distribuídos em pontos estratégicos da cidade. A campanha vai até o […]

Arquivo Publicado em 14/06/2012, às 20h15

None

Corumbá quer imunizar 9.260 crianças com até cinco anos de idade contra a paralisia infantil. A Campanha Nacional de Vacinação será aberta oficialmente no sábado, 16 de junho, e no Dia D, a Secretaria de Saúde do Município vai disponibilizar 15 postos de vacinação distribuídos em pontos estratégicos da cidade. A campanha vai até o dia 06 de julho e, antes mesmo da abertura, a vacina já pode ser encontrada nas Unidades de Saúde da Família São Bartolomeu, Ênio Cunha, Popular Velha, Vitória Régia, Paulo Mayssato, Gastão de Oliveira, Dom Bosco, Fernando Moutinho e no Centro de Saúde da Ladeira.


Para o Dia D, a Secretaria de Saúde vai disponibilizar 15 postos fixos. Além disso, uma equipe móvel vai trabalhar durante o dia para levar doses da vacina até o Presídio Feminino. Já as crianças que estiverem internadas em hospitais ou clínicas neste dia, somente receberão a vacina após a alta, para evitar possíveis eventos adversos, já que a única contraindicação é para crianças que estiverem com febre ou hospitalizadas.


Ao todo, 16 postos funcionarão no Dia D,com atendimento das 08h às 17 horas. São eles: Estratégia Saúde da Família Dom Bosco, na alameda Laranjeira, s/n, bairro Dom Bosco; Estratégia Saúde da Família Beira Rio, rua Delamare, s/n, Centro; Estratégia Saúde da Família Luiz Fragelli, na rua Eugênio Cunha, bairro Universitário; Estratégia Saúde da Família Gastão de Oliveira, na rua Nossa Senhora da Conceição, no bairro Maria Leite; Estratégia Saúde da Família Vitória Régia, no Conjunto Vitória Régia; Estratégia Saúde da Família Fernando Moutinho, na rua Rio Grande do Sul, Cristo Redentor; Estratégia Saúde da Família Kadweus, na rua Cyríaco de Toledo, bairro Kadweus; Estratégia Saúde da Família Dr. Paulo Maissato, na rua Cyríaco de Toledo, Nova Corumbá; Estratégia Saúde da Família São Bartolomeu, na rua Pernambuco, bairro João de Deus; Estratégia Saúde da Família Humberto Pereira, na rua Luiz Feitosa Rodrigues, bairro Nossa Senhora de Fátima; Estratégia Saúde da Família Breno de Medeiros, na rua Cyríaco de Toledo, bairro Popular Nova; Estratégia Saúde da Família Popular Velha. na Rua Teodomiro Serra, Bairro Popular Velha; Estratégia Saúde da Família Aeroporto, no bairro Aeroporto; Estratégia Saúde da Família Ênio Cunha, na alameda Tamengo, bairro Cervejaria, e no Centro Saúde da Ladeira Cunha e Cruz, na ladeira Cunha e Cruz, Centro.


Na área rural, nos assentamentos, uma equipe volante da Estratégia de Saúde da Família vai levar a imunização. O mesmo será realizado com os ribeirinhos, que serão atendidos por meio do programa social Povo das Águas.


A doença


A poliomielite é uma doença infectocontagiosa grave. Na maioria das vezes, a criança não morre quando é infectada, mas adquire sérias lesões que afetam o sistema nervoso, provocando paralisia, principalmente nos membros inferiores. A doença é causada e transmitida por um vírus (o poliovírus) e a infecção se dá principalmente por via oral.



De acordo com a programação do Ministério da Saúde, o dia de combate à poliomielite será em 16 de junho e a Secretaria de Saúde trabalha com a possibilidade de dispor à população, um total de 16 pontos de vacinação, seguindo exemplo do ocorrido em 2011.


Além do Dia D, a campanha segue de 16 de junho a 06 de julho. Serão vacinadas crianças menores de cinco anos de idade e a meta, no Brasil, é imunizar 13.440.722, 95% da população infantil que é de 14.148.182.Já as crianças que estiverem internadas em hospitais ou clínicas neste dia, somente receberão a vacina após a alta, para evitar possíveis eventos adversos, já que a única contraindicação é para crianças que estiverem com febre ou hospitalizadas. (com informações da Assessoria de Comunicação Institucional)

Jornal Midiamax