Geral

Bolívia aguarda que Estados Unidos extraditem ex-presidente

As autoridades da Bolívia aguardam que os Estados Unidos extraditem a qualquer momento o ex-presidente da República Gonzalo Sanchez de Lozada, de 81 anos (1993-1997 e de 2002-2003). Na Bolívia, Lozada é condenado por genocídio e violações aos direitos humanos, assim como seu ex-chanceler Juan Carlos Alurralde. A Comissão Conjunta Bolívia e Estados Unidos se […]

Arquivo Publicado em 05/03/2012, às 12h55

None

As autoridades da Bolívia aguardam que os Estados Unidos extraditem a qualquer momento o ex-presidente da República Gonzalo Sanchez de Lozada, de 81 anos (1993-1997 e de 2002-2003). Na Bolívia, Lozada é condenado por genocídio e violações aos direitos humanos, assim como seu ex-chanceler Juan Carlos Alurralde.

A Comissão Conjunta Bolívia e Estados Unidos se reuniu para discutir o assunto. Por um acordo assinado anteriormente, os dois países se dispõem a reforçar e aprofundar a cooperação das relações bilaterais, baseadas no respeito mútuo e responsabilidade compartilhada.

Desde 2003, Lozada está refugiado nos Estados Unidos, assim como alguns de seus colaboradores. Alvo de pressões internas e externas, ele deixou a Bolívia depois de ter sido deposto do cargo. Lozada foi sucedido pelo ex-presidente Carlos Mesa.

As relações entre Bolívia e Estados Unidos, entretanto, se tornaram delicadas, depois que o presidente boliviano, Evo Morales, expulsou em 2008 o embaixador norte-americano em La Paz, Philip Goldberg, acusando-o de ingerência em assuntos internos do país. O governo dos Estados Unidos reagiu determinando a saída do embaixador boliviano em Washignton, Gustavo Guzmán.

(Com informações da agência pública de notícias da Bolívia)
Jornal Midiamax