Geral

Alemanha vence a Dinamarca e termina como o melhor time da primeira fase da Eurocopa

Alemanha, Dinamarca, Holanda e Portugal disputavam, paralelamente, duas vagas no “grupo da morte” da Eurocopa. Durante os primeiros 45 minutos, o segundo lugar da chave trocou de mãos cinco vezes, até cair nas mãos de Cristiano Ronaldo. O craque português, decisivo, fez os dois de sua seleção na vitória por 2 a 1 sobre a […]

Arquivo Publicado em 17/06/2012, às 20h39

None

Alemanha, Dinamarca, Holanda e Portugal disputavam, paralelamente, duas vagas no “grupo da morte” da Eurocopa. Durante os primeiros 45 minutos, o segundo lugar da chave trocou de mãos cinco vezes, até cair nas mãos de Cristiano Ronaldo. O craque português, decisivo, fez os dois de sua seleção na vitória por 2 a 1 sobre a Holanda e avançou, já que a Dinamarca perdeu por 2 a 1 da Alemanha, que termina a primeira fase com 100% de aproveitamento.


Agora, Portugal vai encarar a República Tcheca, primeira colocada do Grupo A, enquanto a Alemanha enfrenta a Grécia. Holanda e Dinamarca estão fora, mas suas torcidas não podem reclamar de falta de emoção nesta curta passagem pela Eurocopa.


Antes dos jogos, a situação era tensa e exigia conhecimentos de matemática. Dinamarca e Portugal tinham três pontos, contra nenhum da Holanda. O primeiro critério de desempate é o confronto direto, mas em case de empate triplo, as seleções envolvidas decidiriam a vaga de acordo com o saldo de gols anotado nos confrontos que as envolviam.


Por isso, a Holanda precisava fazer dois gols de diferença contra Portugal e torcer por uma derrota da Dinamarca. Favorita desde o início da competição, a seleção laranja entrou disposta a atacar, com Van der Vaart de volante e Huntelaar no ataque.


A ideia deu certo e o time abriu o placar logo aos 11 minutos, com Van der Vaart completando de fora da área uma bela jogada de Robben. Neste momento, a vaga que começou a rodada com Portugal passou à Dinamarca, que empatava com a Alemanha e ia a quatro pontos.


Só que, no outro jogo, a Alemanha abriu o placar. Depois de desperdiçar duas chances, Muller decidiu armar, fez boa jogada na direita e cruzou para Podolski fazer 1 a 0 aos 19min. Portugal, mesmo perdendo, avançava às quartas por ter vantagem contra a Dinamarca no confronto direto.


Mesmo em desvantagem, os escandinavos atacavam muito pouco. Quando o fizeram, empataram o jogo. Krohn-Dehli fez de cabeça aos 24min após uma jogada ensaiada em um escanteio e deu, de novo, a vaga para a Dinamarca.


Mais uma vez ameaçada, a seleção de Portugal cresceu no jogo. Foi aí que apareceu Cristiano Ronaldo, tão criticado após ter perdido gols fáceis na última partida, contra a Dinamarca. Aos 28min, o meia do Real Madrid recebeu lindo passe de João Pereira e tocou na saída do goleiro.


Com Portugal dominando, o camisa 7 tentou de cabeça, de fora da área e na base da habilidade. Chegou a deixar Nani na cara do gol, já no segundo tempo, mas o companheiro desperdiçou. Aos 29min da etapa final, no entanto, ele foi sozinho. Invadiu a área, cortou para o meio e bateu com muita calma para fazer 2 a 1, placar que dava tranquilidade à sua equipe e enterrava as chances de uma reação da Holanda, que precisaria de três gols para cogitar seguir viva.


No outro jogo, foi a vez da Dinamarca entregar os pontos. Em um contra-ataque rápido, a Alemanha trabalhou bem a bola e viu Bender, hoje jogando na lateral, chegar na área para fazer 2 a 1 e definir o grupo da morte.


Jornal Midiamax