Geral

Abertura de encontro da propaganda reúne mais de 800 pessoas

Pelo menos 800 pessoas participaram na noite de ontem (19.04) no Centro de Convenções “Rubens Gil de Camilo”, da palestra de abertura do VII Encontro Nacional das Lideranças Publicitárias, que reuniu publicitários, anunciantes, veículos, acadêmicos e professores em um dos mais importantes eventos da propaganda no País. . Na palestra de abertura o tema colocado […]

Arquivo Publicado em 21/04/2012, às 21h55

None

Pelo menos 800 pessoas participaram na noite de ontem (19.04) no Centro de Convenções “Rubens Gil de Camilo”, da palestra de abertura do VII Encontro Nacional das Lideranças Publicitárias, que reuniu publicitários, anunciantes, veículos, acadêmicos e professores em um dos mais importantes eventos da propaganda no País. .

Na palestra de abertura o tema colocado em discussão foi “A importância da publicidade para o sucesso dos negócios”, cuja abordagem foi feita por João Ciaco, diretor de marketing e relacionamento da FIAT do Brasil e presidente da ABA (Associação Brasileira de Anunciantes), e Orlando Marques, CEO das agências do grupo Publicis no Brasil.

Para Orlando Marques, a propaganda não é importante apenas para os negócios, mas também para o País. “A propaganda sustenta a livre iniciativa e garante a liberdade de expressão”, argumentou o publicitário, ao destacar que esse grau de amadurecimento só foi possível em função do fato de existir no Brasil “veículos respeitáveis”.

Por sua vez, João Ciaco disse que a propaganda impulsiona o desenvolvimento de qualquer país. “Os anunciantes promovem o aumento do consumo, o que faz com que a economia se desenvolva e, ao mesmo tempo, contribui para disseminar as novas tecnologias e a estimular a competição”. De acordo com ele, “Quanto maior o investimento em propaganda, maior o desenvolvimento do País”.

Atuam como debatedores no tema de abertura Maria Célia Furtado, representantes da ANER, Hiran Castelo Branco, diretor da ESPM, Luis Roberto Antonik, da Abert, Caio Barsoti, e o presidente do Cenp, Caio Barsotti. O presidente da Fenapro, Ricardo Nabhan, atuou como debatedor.

Ao dar as boas-vindas ao público, aos palestrantes e aos debatedores, Henrique de Medeiros, presidente do Sindicato das Agências de Propaganda de Mato Grosso do Sul, disse que há mais de 30 anos o Estado aguardava a chance de sediar o evento. “A transformação desse sonho em realidade demonstra que o mercado local avançou e alcançou a maturidade, que se consolida cada vez mais por meio da busca constante pela qualidade”, ressaltou.

Essa foi a primeira vez que o mercado nacional do negócio da propaganda reuniu-se em Mato Grosso do Sul para discutir os rumos e as atividades publicitárias com as suas lideranças presentes e ainda com a participação do mercado regional.

Ontem, sexta-feira, os participantes participaram de uma mesa-redonda e trataram das perspectivas e desafios para o setor. Sob o tema “O que vem por aí”, os participantes discutiram sobre como a propaganda brasileira está se preparando para atender as novas demandas do mercado.

Ainda ontem, no período da tarde, foram realizadas no Novotel oficinas com os temas “Gestão de agência de propaganda”, aplicado por Antonio Lino, da Agência Talent;

“Atendimento publicitário”, sob a responsabilidade de Glaucio Binder, da Agência Binder; e “Novas mídias”, ministrado por Bartira Pontes, da Agência Borghierh/Lowe.

Reuniões técnicas – Os publicitários reunidos em Campo Grande participaram da apresentação da Câmara de Arbitragem, sob a responsabilidade do advogado Paulo Gomes, e na sequência se uniram aos representantes dos veículos durante reunião com o presidente do CENP – Conselho Executivo das Normas Padrão do Mercado Publicitário, Caio Barsotti.

Na sequência, Pedro Silva, presidente do Instituto de Verificação de Circulação, discorreu sobre a apresentação do projeto do IVC Regional, enquanto que a advogada Helena Zóia, especialista em licitação na publicidade, falou sobre o tema “Legislação licitatória: contratação de serviços publicitários para os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário”.

Mais informações pelo telefone 3384-8610.

Jornal Midiamax