Com a inauguração da Unidade Agroindustrial de (MS), da ETH Bioenergia, o presidente da Associação de Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul – Biosul, afirma que é “mais uma oportunidade para Mato Grosso do Sul”.  O evento acontece nesta quinta-feira (3), às 10 horas, em Costa Rica.

A unidade de produção Costa Rica é a oitava da ETH e a terceira da empresa no Estado. O objetivo é produzir e comercializar etanol e energia a partir da biomassa de cana-de-açúcar.

A ETH também atua nos Estados de São Paulo, Mato Grosso e Goiás, e a projeção do grupo é gerar 3 bilhões de litros de etanol e 2.700 Gwh/ano de energia elétrica a partir da cana de açúcar em 2012.

Em MS, a empresa já atua com a Unidade Santa Luzia – em Nova Alvorada do Sul, e  Unidade Eldorado – em Rio Brilhante. Os dois pólos têm capacidade de produzir cerca de 310 milhões de litros de etanol por safra.

“O Estado tem se tornado uma ótima opção de investimento para o setor e isso reflete em 25 usinas associadas à Biosul, sendo 20 unidades de operação, três em fase de implantação e dois projetos. Isso sem contar a inauguração que acontece hoje”, afirma Hollanda.

Integração com setor agropecuário – De acordo com o diretor-secretário da Federação de Agricultura e Pecuária de MS – Famasul, Dácio Queiroz, “mais uma usina para o Estado é sinal de progresso”, pois segundo ele, a lucratividade da pecuária é maior com a produção da cana e oferece muitas possibilidades aos produtores rurais.

Biosul

A Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul, que surgiu em dezembro de 2008, reflete o aumento de importância do Estado no cenário nacional da cana-de-açúcar e seus derivados.

Resultado da junção de três sindicatos tem como características a gestão profissional e associativista e sua criação coincidiu com o momento de expansão do setor. Para mais informações acesse www.biosulms.com.br.