Geral

UEMS reivindica qualidade para a educação infantil de Dourados

O Fórum Permanente de Educação Infantil de Mato Grosso do Sul, representado pelas instituições: Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Centro Universitário da Grande Dourados (Unigran), Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Organização Mundial para Educação Pré-Escolar /Omep/MS/Dourados e Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Dourados/Simted, reuniu-s...

Arquivo Publicado em 23/03/2011, às 13h27

None

O Fórum Permanente de Educação Infantil de Mato Grosso do Sul, representado pelas instituições: Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Centro Universitário da Grande Dourados (Unigran), Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), Organização Mundial para Educação Pré-Escolar /Omep/MS/Dourados e Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Dourados/Simted, reuniu-se ontem (22) com o secretário da Educação de Dourados, professor Walteir Betoni, para discutir a Educação Infantil no município.

Presentes na reunião, as professoras do curso de Pedagogia da UEMS, Giana Amaral Yamin e Almerinda M. Vieira Rodrigues, participaram das discussões, contribuindo para apresentar ao secretário alguns dos aspectos fundamentais que devem ser revistos com urgência no município, tais como:

1) Solicitação de que as ações que envolvem o cuidar e o educar nas creches sejam exercidos por profissionais habilitados, demandando a realização de concursos públicos específicos para o cargo de professora.

2) Que sejam abolidos editais de concursos públicos e/ou contratação de profissionais denominados: Atendente Infantil, Pajem, Berçaristas, Auxiliar, Monitores; entre outros, já que a função de educar e cuidar é um ato indissociável na Educação Infantil.

3) Que a Administração garanta às profissionais, incluindo as coordenadoras, na forma de convênio com as universidades, capacitação na modalidade de formação continuada.

4) Suspender a abertura de turmas para crianças em espaços alternativos (salões improvisados e igrejas, entre outros) que, apesar de intencionar o aumento de vagas, demonstra total desrespeito para com os seus direitos, fere a legislação e indica retrocesso para o atendimento em Dourados – pois esta decisão está voltada a objetivos assistencialistas, compensatórios, historicamente superados.

5) Interromper a contratação de estagiárias para o atendimento na educação infantil.

6) Reavaliar a rotina das creches, a ação pedagógica desenvolvida, as práticas do banho, alimentação, uso da televisão, horários de parques.

7) Suprir urgentemente as necessidades estruturais dos Ceims de Dourados – física, material e humana – que favoreça a construção de um trabalho pedagógico.

Acreditando no comprometimento da Semed para com a infância das crianças de Dourados, o Fórum de Educação Infantil de Mato Grosso do Sul e as instituições parceiras esperam a tomada das medidas/alterações necessárias.

Jornal Midiamax