Geral

UE reduz previsão de crescimento e alerta para risco de nova recessão

A União Europeia reduziu suas previsões de crescimento para os países da zona do euro, no próximo ano, de 1,8% para 0,5%. O vice-presidente para Assuntos Econômicos e Monetários da Comissão Europeia, Olli Rehn, alertou nesta quinta-feira (10/11) que “a economia parou de crescer na região” e que existe agora o risco de uma nova […]

Arquivo Publicado em 10/11/2011, às 18h25

None

A União Europeia reduziu suas previsões de crescimento para os países da zona do euro, no próximo ano, de 1,8% para 0,5%. O vice-presidente para Assuntos Econômicos e Monetários da Comissão Europeia, Olli Rehn, alertou nesta quinta-feira (10/11) que “a economia parou de crescer na região” e que existe agora o risco de uma nova recessão na zona do euro – formada por 17 países.

A previsão de 1,8% havia sido feita em março. Economistas temem que a Europa possa voltar a entrar em recessão dois anos depois de começar a se recuperar da última crise financeira global. A Comissão Europeia avalia que se não houver mudança nos gastos italianos, a dívida pública do país permanecerá em 120,5% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2012.

A falta de crescimento prejudica a Europa em um momento em que o continente tenta lidar com a crise da dívida pública de diversos países. Portugal, Grécia e Irlanda recorreram a empréstimos para conseguir honrar seus compromissos, e agora a Itália está ameaçada de também precisar de um resgate.

A Itália conseguiu levantar 5 bilhões de euros no mercado nesta quinta-feira, mas com juros de 6,087% por um ano. Ontem (9), os juros dos títulos de dez anos da Itália ultrapassaram 7%, mas depois caíram para 6,98%.

Analistas acreditam que com juros nesse patamar, a Itália não terá condições de pagar a sua dívida e terá de recorrer a ajuda externa. A diretora do Fundo Monetário Internacional, Christine Lagarde, alertou que a falta de clareza política na Europa está provocando instabilidade financeira nos mercado

Jornal Midiamax