Geral

Trabalhadores em educação fazem assembleia geral para questionar reajuste salarial

Delegados de 70 sindicatos municipais estão reunidos em assembleia geral na manhã desta sexta-feira (11) na sede da Federação dos Trabalhadores em Educação (Fetems) em Campo Grande. A pauta única de discussão é a mobilização da categoria contra o reajuste de 6% concedido pelo governo estadual para este ano. Uma das principais alegações é que […]

Arquivo Publicado em 11/02/2011, às 12h46

None

Delegados de 70 sindicatos municipais estão reunidos em assembleia geral na manhã desta sexta-feira (11) na sede da Federação dos Trabalhadores em Educação (Fetems) em Campo Grande. A pauta única de discussão é a mobilização da categoria contra o reajuste de 6% concedido pelo governo estadual para este ano.


Uma das principais alegações é que o aumento dos salários apenas repôs a inflação acumulada no período. Durante a semana passada, os representantes do interior tiraram propostas em cada cidade para serem discutidas na plenária estadual.


O presidente da Associação Campo-Grandense de Professores (ACP), Geraldo Alves Gonçalves, argumentou que em 2010 durante a campanha eleitoral, o governador André Puccinelli prometeu atender às reivindicações da categoria, mas após ser eleito, teria dito que não acataria a proposta.


Os trabalhadores em educação discutem ainda a posição do governo em conceder ao Banco do Brasil a exclusividade na contratação de empréstimos consignados pelos funcionários públicos estaduais.

Jornal Midiamax