Geral

Sudeco voltará e será decisiva para desenvolvimento do Centro-Oeste, diz senador

Em pronunciamento nesta segunda-feira (2), o senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) disse que a recriação da Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), prevista na Lei Complementar 129/09, será um marco decisivo para o desenvolvimento da região diante do novo ciclo de desenvolvimento por que passa o país. Rodrigo Rollemberg disse que a Sudeco, extinta em 1990, […]

Arquivo Publicado em 02/05/2011, às 20h18

None

Em pronunciamento nesta segunda-feira (2), o senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) disse que a recriação da Superintendência do Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), prevista na Lei Complementar 129/09, será um marco decisivo para o desenvolvimento da região diante do novo ciclo de desenvolvimento por que passa o país.

Rodrigo Rollemberg disse que a Sudeco, extinta em 1990, terá os desafios de reduzir a desigualdade e conciliar o desenvolvimento econômico e a sustentabilidade ambiental no Centro-Oeste, tendo em vista que a posição central da região a torna um importante divisor de águas, onde qualquer desequilíbrio poderia afetar diretamente as bacias hidrográficas do continente.

Rodrigo Rollemberg lembrou que a pesquisa agropecuária já identificou mais de 22 milhões de hectares de pastagens degradadas no cerrado, as quais poderiam ser utilizadas para a ampliação da fronteira agrícola e agroenergética, poupando a necessidade de avanços sobre novos biomas da região.

O senador lembrou que o cerrado, além de ser responsável por 70% das águas que abastecem as bacias do Paraná, Tocantins e São Francisco, abriga 14 mil espécies de plantas, muitas só encontradas na região.

O senador também defendeu investimentos em agricultura tropical, educação de qualidade, inovação e tecnologia como forma de favorecer a inovação tecnológica e o aumento da competitividade internacional do Centro-Oeste. Outro desafio da Sudeco, disse, será promover o desenvolvimento em áreas críticas da região, a exemplo do Entorno do Distrito Federal.

“Precisamos de educação de qualidade, de inclusão e de inovação tecnológica, de modo a agregar valores à produção e aumentar nossa competitividade internacional. Direcionar e congregar esforços nesse sentido é um papel importante que caberá à nova Sudeco levar adiante”, disse.

Jornal Midiamax