Em visita realizada ontem (24), na delegacia de polícia de , Alexandre Barbosa da Silva, presidente do SINPOL/MS, Amaury José Pontes, tesoureiro geral, Israel Leite Bogarin, diretor adjunto de assuntos trabalhistas, aposentados e pensionistas e Dr. Jairo Gon, advogado, fizeram uma vistoria no local e o que encontraram foi uma situação lamentável.
Não há muro na delegacia, janelas sem grades de proteção, portas com fechaduras quebradas, deixando os inquéritos sem nenhuma segurança, banheiros entupidos e interditados, caixa d'água a céu a aberto, impossibilitando o uso de água, principalmente para o consumo próprio, instalações elétrica e hidráulica completamente comprometidas.
Para Barbosa, o cenário encontrado, demonstra total descaso por parte das autoridades, não só com os policiais lotados ali, mas principalmente com a população que depende dos serviços oferecidos na unidade.
“Os policiais estão sendo submetidos à situação de risco constante, pois o local é completamente insalubre e não há segurança nenhuma”, declarou. 
Outro grave problema, relatado pelos policiais, é que a unidade está sem delegado responsável. De acordo com os servidores, o delegado de Corumbá é quem responde pelo expediente. 
Diante das constatações, a diretoria está encaminhando ao delegado geral, Dr. Jorge Razanauskas e ao secretário de segurança, Wantuir Jacini, um relatório apontando a situação caótica da delegacia e pedindo que sejam tomadas providências urgentes no local.