Geral

Rio Brilhante encerra Estudo Municípios Canavieiros em MS

Após instruir cerca de 120 professores em Mato Grosso do Sul e passar por 1,6 mil escolas em todo Brasil, o Projeto Agora – ação de comunicação institucional integrada do agronegócio brasileiro, encerra suas atividades em MS, na cidade de Rio Brilhante, no dia 2 de dezembro. O evento será realizado na Escola Municipal Prefeito […]

Arquivo Publicado em 01/12/2011, às 13h55

None

Após instruir cerca de 120 professores em Mato Grosso do Sul e passar por 1,6 mil escolas em todo Brasil, o Projeto Agora – ação de comunicação institucional integrada do agronegócio brasileiro, encerra suas atividades em MS, na cidade de Rio Brilhante, no dia 2 de dezembro. O evento será realizado na Escola Municipal Prefeito Sírio Borges, das 7h30 as 11h15.


De acordo com a Associação dos Produtores de Bioenergia do Mato Grosso do Sul – Biosul, a cidade de Rio Brilhante conta com três usinas que geram 4.500 empregos diretos. O município é o maior produtor de cana de açúcar do Estado do MS, com 9 milhões e 40 mil toneladas de produção de cana moída na safra 10/11. Na safra passada, produziu 27% da cana do Estado, 41% do Açúcar e 18,5% do Etanol.


No encerramento, alunos e professores apresentarão resultados de ações desenvolvidas em suas escolas, que tratam da interdisciplinaridade entre a cana-de-açúcar, matemática, ciência, história e demais disciplinas.


O Projeto AGORA conta com a participação de oito empresas e 11 entidades, dentre elas, a Biosul. O Projeto aborda assuntos relacionados à cadeia produtiva da cana-de-açúcar com professores das escolas públicas. Em 2011, as cidades de Caarapó, Dourados, Campo Grande e Rio Brilhante foram contempladas com o programa em MS, além de outros nove Estados.


Material pedagógico – O material pedagógico é desenvolvido pela Editora Horizonte por meio de sua divisão educacional, e as atividades são implantadas em parceria com as Secretarias de Educação estaduais e municipais. Este ano, o material didático foi renovado e atualizado, com a inclusão do tema Biotecnologia, justamente para atender à demanda por informações sobre novas áreas do conhecimento que estão ligadas ao agronegócio, como foi detectado durante as oficinas de avaliação realizadas em 2010.


As escolas recebem dois kits educacionais, cada um composto por um Caderno do Professor, oito pôsteres e um CD Multimídia. O material também está disponível para download gratuito no site www.municipios-canavieiros.com.br a todos os interessados.  Os professores que apresentarem trabalhos finais realizados com os alunos, tanto nas oficinas de encerramento quanto por meio do site, receberão um jogo educativo criado especialmente para a iniciativa, o “Quem é Quem no Mundo da Cana-de-Açúcar”, que ajuda a consolidar o conteúdo abordado em sala de aula de forma lúdica.


Projeto AGORA – O Projeto já conta com apoio das empresas Amyris, Basf, BP, Dedini, FMC, Itaú, Monsanto e Syngenta, além das entidades ALCOPAR (Associação dos Produtores de Bioenergia no Estado do Paraná); BIOSUL (Associação dos Produtores de Bioenergia do Mato Grosso do Sul); SIAMIG (Sindicato da Indústria de Fabricação do Etanol no Estado de Minas Gerais); SIFAEG (Sindicato da Indústria dos Fabricantes de Etanol do Estado de Goiás); SINDALCOOL/MT (Sindicato das Indústrias Sucroalcooleiras de Mato Grosso); SINDALCOOL/PB (Sindicato da Industria de Fabricação de Álcool do Estado da Paraíba); SINDAÇÚCAR/PE (Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool no Estado de Pernambuco); SINDAÇÚCAR/AL (Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool no Estado de Alagoas); ORPLANA (Organização dos Plantadores de Cana da Região Centro-Sul); CEISE BR (Centro Nacional das Indústrias do Setor Sucroenergético e Biocombustíveis) e a UNICA.


Sobre a Biosul – A Associação dos Produtores de Bioenergia de Mato Grosso do Sul, que surgiu em dezembro de 2008, reflete o aumento de importância do Estado no cenário nacional da cana-de-açúcar e seus derivados. Resultado da junção de três sindicatos tem como características a gestão profissional e associativista e sua criação coincidiu com o momento de expansão do setor. Toda a produção de cana moída do MS está ligada a Biosul, que conta com 25 associadas – 22 unidades de operação, duas em fase de implantação e um projeto. Para mais informações, acesse www.biosulms.com.br.

Jornal Midiamax