Geral

Reunião sela pacto por disputa à vaga no TCE; Marisa e Arroyo são candidatos

Almoço na cidade de Jardim na última sexta-feira confirmou o deputado estadual e a senadora como candidatos para o Pleno do Tribunal de Contas, e 'pleito' não deve ‘entrar no campo pessoal’. Também participou do almoço o deputado Márcio Monteiro (PSDB).

Arquivo Publicado em 03/05/2011, às 13h26

None
966330716.jpg

Almoço na cidade de Jardim na última sexta-feira confirmou o deputado estadual e a senadora como candidatos para o Pleno do Tribunal de Contas, e ‘pleito’ não deve ‘entrar no campo pessoal’. Também participou do almoço o deputado Márcio Monteiro (PSDB).

Um almoço em Jardim na sexta-feira (29) colocou frente a frente os dois ‘pré-candidatos’ a vaga de conselheiro do Tribunal de Contas (TCE-MS): o deputado estadual Antonio Carlos Arroyo (PR) e a senadora tucana Marisa Serrano. A informação foi confirmada na sessão da Assembleia Legislativa desta terça-feira (3) pelo próprio Arroyo.


Segundo o deputado estadual, foi selado um ‘pacto’ estabelecendo ele e Marisa Serrano como postulantes à vaga, e que a disputa permaneceria no âmbito político, sem ataques pessoais.


“Seremos amigos, vamos mesmo procurar o consenso dentro da Assembleia, para evitar problemas. Mas a casa ainda está dividida,”, afirmou Arroyo. Também participou do almoço o deputado estadual Márcio Monteiro (PSDB).


Por um lado, Arroyo já tem apoio declarado de parte do Parlamento Estadual, em especial seus correligionários do PR, a bancada do PT, Marquinhos Trad (PMDB) e Mara Caseiro (PT do B). Somando já são nove votos. São necessários 13 para indicação ao TCE-MS.


Arroyo também garante ser apoiado por diversas entidades civis de MS.


O nome da senadora Marisa Serrano seria o preferido pelo governador André Puccinelli (PMDB), que veria seu grupo político ganhar força nas eleições 2012.


Na base de André, o discurso ainda é de tentar afastar publicamente o governador das negociações. Porém o deputado Eduardo Rocha (PMDB), líder do Governo na AL, já deixou escapar que a ‘palavra política’ do governador contaria na hora de escolher o indicado ao TCE-MS.


O presidente da Assembleia, Jerson Domingos (PMDB), deverá esperar receber a vacância da vaga do Tribunal de Contas, para abrir oficialmente a discussão dentro da Casa de Leis.

Jornal Midiamax