Uma mulher de 22 anos disse à Polícia Federal que comprou 33,44 quilos de maconha em Campo Grande. Ela já estava com a droga em Várzea Grande (MT), nesta sexta-feira (4), quando foi presa no Aeroporto Internacional Marechal Rondon, e pretendia levar o carregamento até Manaus (AM).

Ela já havia conseguido embarcar em Mato Grosso do Sul sem problemas, mas o entorpecente foi flagrado quando a mulher passou pelo equipamento de raio-x em uma escala do voo em Cuiabá, no aeroporto de Várzea Grande.

A droga estava escondida em duas malas, mas causou desconfiança pelo aspecto de material orgânico acusado pelo aparelho de radiografia.

A mulher mora no interior do Amazonas, não tinha passagens policiais e não deu detalhes sobre quanto receberia pelo transporte da droga que buscou em Mato Grosso do Sul. Ela foi indiciada por tráfico interestadual de entorpecente, previsto no artigo 33, da Lei número 11.343/2006. O crime tem pena de 5 a 15 anos de reclusão e é agravado de um sexto a dois terços pela caracterização de tráfico ente unidades diferentes da federação.

A Polícia Federal prossegue as investigações para descobrir quem receberia a droga e quem foi o fornecedor em Campo Grande. (Com informações do Só Notícias)