Geral

PMA autua seis pescadores no rio Paraguai

Policiais Militares Ambientais de Corumbá e de Campo Grande, que realizam fiscalização conjunta no rio Paraguai autuaram seis pescadores, sendo cinco por crime de pesca predatória e um por infração administrativa de pesca sem licença ambiental. Na região da Codraza, em Ladário e no Distrito de Porto Esperança, os policiais autuaram quatro pescadores que pescavam […]

Arquivo Publicado em 19/03/2011, às 15h08

None

Policiais Militares Ambientais de Corumbá e de Campo Grande, que realizam fiscalização conjunta no rio Paraguai autuaram seis pescadores, sendo cinco por crime de pesca predatória e um por infração administrativa de pesca sem licença ambiental. Na região da Codraza, em Ladário e no Distrito de Porto Esperança, os policiais autuaram quatro pescadores que pescavam pelo método proibido de “lambada” e um pescador havia capturado pescado em tamanho inferior ao permitido.


Lambada – método proibido para a pesca no Estado de Mato Grosso do Sul. É praticado com o uso de garatéias, que são amarradas em uma linha, com chumbadas pesadas, às vezes várias na mesma linha, sendo arrastadas sob a água, a qual captura o peixe por qualquer parte. Esse processo é proibido porque, muitas vezes, dependendo da posição em que a garatéia atinge o peixe, só ocasiona o lesionamento e não captura, fazendo com que esse peixe venha a morrer depois, ou ficar mais exposto a predadores. 


Um pescador foi autuado apenas administrativamente por pescar sem licença. A pesca sem licença não caracteriza crime. Este foi autuado em R$ 300,00.


Foram apreendidos: 60 kg de pescado, 03 barcos, 02 motores de popa, 03 molinetes, 05 varas de pesca com garatéias, 10 garatéias e 01 canoa. Ao todo foram aplicados R$ 4.300,00 em multas administrativas.


Os autuados por pesca predatória responderão por crime e, se condenados, poderão pegar pena de detenção, de 01 a 03 anos, ou multa, ou ambas as penas cumulativamente.

Jornal Midiamax